Tchau, Dilma! E não volte mais! | Politicos Do Brazil
Tchau, Dilma! E não volte mais!
Por admin
18/04/2016

Ontem, 17/04/16, foi mais um dia que o povo brasileiro honesto e que paga suas contas, fez história novamente.

A mobilização foi grande, novamente com a ajuda das redes sociais, que o PT e aliados insistem em dizer que atrapalham, foram reunidas milhares de pessoas em todos os cantos desse país.

Não temos números oficiais, mas sim foram milhares de pessoas.

Nosso foco foi mais uma vez na avenida Paulista.

A expectativa era muito grande. Em todas as conversas na ida até a avenida Paulista o consenso era um só: o impeachment passaria com folga pela câmara dos deputados e seguiria para o Senado.

Os números entre as grandes mídias se alternavam, mas todos davam com certeza um número bem maior do que os 342 deputados necessários para o prosseguimento no processo.

Como a votação estava marcado, em principio, para começar as 14 horas, não chegamos cedo como na manifestação do dia 13/03. Dessa vez chegamos depois das 13:30 horas.

Como podem ver nas fotos abaixo, a circulação de pessoas ainda era tímida, tinha bastante gente mas estavam espalhadas pela Paulista e pelas ruas adjacentes. Quem conhece a Paulista sabe como essa avenida é gigantesca. Interessante notar a preciosa presença da Policia Militar desde sempre ajudando e protegendo as pessoas de bem. Palmas pra PM!

170416

Encostamos ali no caminhão do MBL (Movimento Brasil Livre), chegando a tempo de ouvir um pouco da fala de Fernando Holliday e também a fala categórica e muito bem explicativa do professor Paulo Cruz (@paulocruzphi). Ele mandou muito bem falando das esmolas do PT, da segregação que o partido faz com a população… enfim, foi uma aula.

170416_1

Endossando as palavras do professor de que o PT adora separar as pessoas em todos os níveis, foi maravilhoso ver a completa mistura de raças, religiões, etc na Paulista.

Vi negros, loiros, mulheres, homens, gays, gordos, magros, pobres, ricos, todos juntos e misturados com um único propósito em mente: a saída da presidente Dilma e a consequente saída da organização criminosa do poder. Todos estão de parabéns! TODOS!!!

Descemos um pouco a Paulista até o prédio da Fiesp, prédio que o malfadado prefeito de SP Fernando Haddad, não permitiu colocar letreiros pedindo o impeachment da presidente. Curioso como o Skaf, presidente da Fiesp, aceitou isso como um cordeirinho…

20160417_8

Continuando…

Ficamos ali acompanhando os lideres dos partidos dando as intenções de votos. Quando um líder dizia SIM a Paulista explodia em êxtase e quando falava NÃO era vaiado por minutos.

Enquanto estávamos ali, no caminhão do MBL o cantor Lobão tocava o hino nacional e falava sobre o momento épico que estava sendo vivido. Foi show.

Infelizmente não pudemos ficar até o final por alguns probleminhas particulares de saúde, mas até onde acompanhamos foi tudo muito bonito, muito organizado e que no final, foi cumprido exatamente o propósito que era fazer o pedido de impeachment passar pela câmara dos deputados.

Conseguimos!

Mas atenção: ainda temos uma nova batalha para ser travada e vencida. Agora o pedido de impeachment vai para o Senado de Renan Calheiros.

Apesar de ele já acenar que vai aceitar o pedido e termos, até o momento, perto de 45 senadores sendo que precisamos de 41, vamos manter o alerta e dessa vez pressionar os senadores de cada estado.

Esse impeachment precisa acontecer. O Brasil precisa se livrar dessa praga vermelha que só destrói tudo que vê pela frente. Evidente que falamos do PT.

Depois da saída de Dilma, o próximo e grande passo é a prisão do sr Lula.

prisao_lula

Pra terminar, conseguimos o número de 367 votos. Precisávamos de 342. Essas horas eu dou risada lembrando dos lambe sacos do PT dizendo que tinham votos suficientes para barrar o processo. Deu dó. Foi uma surra. Não tem como não lembrar do 7×1. Só que dessa vez quem venceu foi o Brasil!!!!!!!!!!!

Até o próximo artigo!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2019