O fenômeno MBL – Movimento Brasil Livre | Politicos Do Brazil
O fenômeno MBL – Movimento Brasil Livre
Por admin
05/10/2016

Ele não é um partido politico, mas fez tanto ou mais estardalhaço na política brasileira nos últimos 2 anos, quanto um partido veterano.

O MBL – Movimento Brasil Livre, como se sugere, é um movimento que surgiu para fazer oposição ferrenha ao ex governo Dilma Rousseff, ou seja, tornar o país um Brasil livre.

Esse movimento, que começou acanhado em SP, tomou conta de todas as cidades brasileiras e se fortaleceu ao longo do tempo, sendo um dos principais responsáveis pelas maiores manifestações pró impeachment pelo Brasil afora.

Aquilo que no começo foi acanhado, pequeno, meio tímido, se transformou num verdadeiro fenômeno capaz de arrastar multidões pelo Brasil afora, chegando ao ápice de juntar mais de 1,5 milhão de pessoas numa manifestação na Avenida Paulista. Claro que juntamente com outros movimentos populares, como o Revoltados On Line, mas ninguém pode tirar essa responsabilidade de que o MBL foi sim o movimento mais presente em todas as manifestações.

Vamos lembrar que eles fizeram uma caminhada monumental até Brasília para entregar ao ex presidente da Camara dos Deputados Eduardo Cunha, um manifesto pedindo a saída da ex presidente Dilma. Aquilo ficará marcado para sempre na história política brasileira do Brasil varonil. Foi épico.

O blog participou de algumas manifestações capitaneadas pelo MBL. Procurem nos arquivos e contemplem momentos de pura cidadania. É reconfortante saber que tudo valeu muito a pena. E o intento foi alcançado.

As lideranças nacionais do MBL são Kim Kataguiri, Renan Santos e Fernando Holiday.

São 3 jovens com entusiasmo de sobra para tentar mudar alguma coisa nesse país. Eles tem energia suficiente pra isso.

caminhada_mbl

Representantes do MBL durante caminhada

Kim Kataguiri é o mesmo que foi chamado de “garoto de 19 anos” por Jean Wyllys e que citamos num artigo no blog. O garoto mostrou ser um gigante na “luta” política que se transformou o processo de impeachment. Apesar de muitos sites/blogs esquerdistas tentarem manchar a sua reputação, isso não colou e ele decolou em popularidade, chegando até a acompanhar a votação do impeachment in loco, um privilégio para poucos participar de um momento histórico como esse. Pode-se notar que é eloquente e transmite facilmente o que pensa sobre política e também sobre economia. Já disse milhares de vezes que é liberal e é favorável a diminuição do Estado. Ponto pra ele.

Renan Santos já foi citado em muitos blogs/sites de esquerda de maneira jocosa, chegando ao ponto de dizerem que ele foi citado em vários processos judiciais com muito dinheiro envolvido, porém nada foi provado. A mania da esquerda de ridicularizar os liberais não deu certo. De novo. É muito incisivo em suas falas e prende a atenção de quem está ouvindo ele se pronunciar.

Fernando Holliday é a grata surpresa do trio. Apareceu em videos onde ele detonava as tais cotas raciais do ex governo petista. Um detalhe chama a atenção: ele é negro. Sim, um negro que se revolta com as cotas raciais. Isso mostra claramente que essas cotas nada mais servem do que para segregar a população brasileira. Inclusive já fizemos um artigo sobre isso. Leia aqui.

Continuando…

Holliday foi um dos representantes do MBL que saiu como candidato nessas eleições 2016.

Para desespero da esquerda, ele foi eleito com 48 mil votos. Prestem atenção: na primeira eleição, o rapaz conseguiu 48 mil votos. Para efeito de comparação, a candidata da esquerdista UNE, a comunista Carina Vitral teve apenas 14 mil votos para prefeita de Santos. Que humilhação para a esquerda.

Mas não foi só isso, o MBL conseguiu eleger um prefeito em MG, alem de mais 6 vereadores pelo Brasil afora. Apesar de alguns “intelectuais”dizerem que foi um fracasso, pois eles conseguiram “apenas” 18% das vagas que eles concorreram, a realidade é que foi um baita sucesso de popularidade. Temos que repetir: o MBL NÃO é um partido! Baita resultado!!!

As eleições de 2016 mostraram que o MBL é um fenômeno de popularidade do Norte ao Sul do país.

A tendência é que em 2018, por que não, podem até conseguir vagas na câmara dos deputados, tanto estadual quanto federal.

E também precisamos dizer que eles apoiam um candidato para presidente em 2018. Esse politico é o senador Ronaldo Caiado. Um bom politico, por sinal. Vamos ver quanto ele conseguirá arrebatar em popularidade com a ajuda do MBL.

O Brasil tem, finalmente, representantes liberais agora. Se você quiser conhecer o trabalho do movimento, entre em contato com eles pelo site ou pelas redes sociais.

Obs: o blog não tem ligação com o MBL. Esse artigo foi escrito porque consideramos o trabalho do movimento importante para a extirpação da esquerda nessas eleições de 2016. Eles tiveram um papel importante e isso não pode ser negado.

Pra terminar, deixamos aqui um vídeo onde Fernando Holliday destrói uma faixa de apoio ao aniversário do ditador assassino Fidel Castro, dentro da camara municipal. Que momento!

O rapaz tem iniciativa mesmo. E mostrou que não curte de jeito nenhum governos totalitários!

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2018