Direitos Humanos no Brasil virou direitos dos manos | Politicos Do Brazil
Direitos Humanos no Brasil virou direitos dos manos
Por admin
26/01/2017

Existe uma lógica universal que diz o seguinte: todos são iguais perante a lei, com seus direitos e deveres. Bonito, né?

Talvez pensando nisso, o mundo inventou os tais direitos humanos. Percebam que fala apenas e tão somente de direitos, sem citar os deveres, algo incoerente, irascível e porque não dizer completamente idiota.

Ao pé da letra, direitos humanos são:

“Os direitos básicos de todos os seres humanos. São direitos civis e políticos, tendo como exemplos: direitos à vida, propriedade privada, liberdade de pensamento e expressão, de crença, de IGUALDADE formal, direito à nacionalidade (não importa se você é um refugiado muçulmano que a Europa te recebe de braços abertos e você pratica barbáries nos países), de participar do governo do seu Estado, votar e ser votado, direitos econômicos/sociais/culturais, direito ao trabalho, direito à educação, à saude, direito à paz, direito ao progresso, direito a previdência social (olha o Estado se metendo na sua vida até nos seus “direitos”), direito à moradia, à distribuição de renda, direito ambiental, direito ao consumidor, direito à inclusão digital…” Essa é a Declaração Universal dos Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU). Fonte: WIKIPÉDIA

Que lindo não? Fala a verdade, não rolou uma lágrima de seus olhos ao lerem isso? Aqui precisou até de balde pra conter tanta água…

Faz-se necessário pontuar algo: a ONU, que é a responsável por essa declaração é a mesma que abriu e ainda abre suas portas para todos os ditadores do mundo, entre eles Fidel Castro e seu macaco amestrado, um tal de Che Guevara. Pra quem não sabe ou não lembra, foi na ONU que Che Guevara (um assassino notório) disse: “fuzilamos? Sim! E continuaremos fuzilando!”, isso não é nenhuma loucura da parte do blog, está inclusive no YouTube, como vocês podem ver logo abaixo:

Essa foi apenas uma pincelada, porque o foco do artigo é esse tal de direitos humanos no Brasil. Aqui, como se sabe, tudo é ao contrário, tudo é feito de maneira equivocada, leis arcaicas, julgadores inaptos intelectualmente, enfim, tudo aqui é sempre diferente dos demais e em 99,99% dos casos essa diferença se mostra enraizada de forma totalmente errada. É o Brasil, né? Não se pode esperar nada melhor… infelizmente…

O titulo do artigo diz claramente que no Brasil (é nóis!) os direitos humanos viraram os direitos dos “manos”. Mas por que isso? Por que as pessoas cravam isso sem medo de errar? Essa afirmação sempre sai da boca de pessoas do bem, nunca da boca de bandidos, assassinos, pedófilos, etc, etc, etc, a chamada “parte podre da sociedade”, ou como a história diz, a parte que não prestava em Portugal e que foi enviada pra cá de modo que Portugal meio que se livrasse das pragas que habitavam suas terras.

É sabido que a forma deturpada como são vistos os direitos humanos no Brasil se acentuou com a entrada da esquerda na presidência do país. Figuras icônicas dessa parte da nossa política que lutaram com armas em mãos para instituir o comunismo em nosso país, cometendo inclusive assassinatos, e que hoje clamam direitos econômicos dessa época (1964-1985) chegando ao cumulo de dizerem que sofreram torturas, são os mesmos que hoje estão a frente de secretarias de direitos humanos e promovem essa inversão total de valores.

Aqui em nossa pátria, se um policial mata um BANDIDO seja em troca de tiros, seja em legitima defesa, é o estopim para os hipócritas de plantão saírem dizendo que a polícia é assassina, que ela mata primeiro pra perguntar depois, que são despreparados e “afagam” o ego do bandido que se foi, parece que até esquecem que antes de morrer num confronto com a polícia, esse mesmo bandido deixou muitas famílias enlutadas.

Nesses momentos aparecem aquelas hienas dos direitos humanos pedindo atenção e holofotes para si e descendo a madeira em cima da nossa política de segurança, chegando ao cúmulo de dizer que ela foi feita para “punir” os bandidos e por esse motivo é que eles não conseguem a ressocialização, quando vão presos. Eles aliás dizem que nossas penitenciárias são verdadeiras escolas do crime e não estão preparadas para educar e mudar ninguém. Claro que não passa pela cabeça deles que aqueles que ali estão, foram por livre e espontânea vontade, ninguém os obrigou.

Mas se você afirmar isso, o argumento deles é que são vitimas da sociedade e não tiveram as oportunidades que outros tiveram. E não adianta você argumentar que existem muitas pessoas catando latinha para sobreviver porque aí eles mudam de assunto. A hipocrisia domina quem é ligado aos direitos humanos.

Não podemos esquecer também que para os representantes dos direitos humanos, quem precisa ter direitos são os marginais. Pergunte a um deles se as vitimas desses marginais tem algum direito assegurado. Eles mudam de assunto na hora.

direitos humanos para bandidos

Uma prova dessa maluquice é a indenização que as famílias dos bandidos presos que foram mortos nas penitenciárias por bandidos presos durante esse mês de janeiro. Estima-se que cada família recebera em torno de 50 mil reais. Vocês ficaram sabendo se a família das vitimas desses bandidos vai receber algum valor, por intermédio dos direitos humanos? Pois é. Não vão. Simplesmente porque uma resolução determina que apenas e tão somente familiares de presos recebam esse benefício. Isso é mais que um tapa na cara das pessoas de bem. É nojento. É asqueroso. É vil. É maléfico.

Fica claro desde o começo que a declaração universal dos direitos humanos, de autoria da ONU, estava fadado ao fracasso. E não precisa pensar muito pra entender o porque… como você quer assegurar direitos de alguém, se você não lhe dá deveres? Não teria como dar certo mesmo. E mais ainda, algo que foi assinado numa organização mequetrefe como a ONU (motivo citado no começo do artigo) é passível de todos os erros possíveis. E foi isso que aconteceu. Ainda mais num país como o Brasil, onde nem deveres são exigidos…

Num dos itens dessa declaração é mencionado o direito a vida… vejam quantas guerras acontecem aos montes pelo mundo… declaração pífia, mentirosa e hipócrita.

Essa declaração tem que revista e totalmente reformulada. Mas não pode jamais ir parar novamente nas “mãos” dessa organização. Uma Organização das Nações Unidas que deixa um país como Israel de fora não merece respeito algum!

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2017