O STF decidiu que vale a pena ser presidiário no Brasil! | Politicos Do Brazil
O STF decidiu que vale a pena ser presidiário no Brasil!
Por admin
17/02/2017

Quem nos acompanha sempre, sabe que ficamos um período grande sem fazer nenhum artigo…

O motivo foi pessoal e tivemos que dar esse tempo. Mas estamos de volta! E já voltamos com uma bomba!

Exatamente 10 dias atrás fizemos um artigo sobre o STF. O motivo era a indicação de Alexandre de Moraes, anteriormente Ministro da Justiça, para a vaga deixada por Teori Zavascki.

A indicação de Alexandre gerou uma polemica estratosférica e sinceramente, não víamos motivo pra tanto… mas como nossa missão é informar nossos leitores, fizemos o tal artigo e deu o que falar.

Pra quem leu o artigo, ficou sabendo que o STF (popularmente conhecido como puxadinho do PT, pelo numero exagerado de ministros indicados pelo partido) é composto por 11 idiotas, ops, 11 supostas mentes brilhantes da magistratura brasileira.

O que chama atenção no STF é um costume podre que eles tem de sempre beneficiar o errado. Não se sabe se é uma patologia que acompanha seus membros, mas invariavelmente suas decisões são sempre contra a vontade expressa e irrestrita da população brasileira.

Vários casos envolvendo essa turma de toga são famosos. E, em 99,99% das vezes, os beneficiados são políticos envolvidos com o PT ou com partidos que merecem todo tipo de sentinela.

Demos uma pequena enrolada porque a noticia que temos pra compartilhar com vocês é tão asquerosa, tão abominável, tão cretina, tão escalafobética, tão inacreditável que precisamos dar esse hiato justamente para vocês preparem o estômago. É forte o negócio…

Preparados? Então segurem a bomba nitroglicerinica!!!!

stf_prostituta

O STF decidiu, de forma unânime, que aqueles presidiários que estão em cadeias com condições “precárias” tem o direito de receber uma indenização do Estado…

Não, vocês não leram errado… dissemos que a notícia era nojenta. E é, infelizmente…

Prestaram atenção na gravidade dessa noticia? É algo que ultrapassa todos os limites do bom senso, todos os limites da inteligencia humana, todos os limites da imbecilidade humana… enfim é uma noticia que mostra definitivamente que o STF legisla totalmente para quem não presta!

Talvez você que esteja lendo o artigo possa imaginar que eles fizeram isso como uma maneira de “responder” as famílias das vitimas daquela mortandade que tivemos em alguns presidios logo no começo do ano, né? Mas acaso esqueceram que o próprio STF OBRIGOU o Estado a pagar uma indenização as famílias daqueles marginais que foram mortos? Então, essa “desculpa” pela “bondade” do STF foi por água abaixo.

Dito isso, qual seria o motivo para essa decisão equina do STF?

Vejamos… se o Estado é obrigado, via STF, a indenizar um marginal porque ele está em um presídio de condições precárias, por que a mesma regra não se aplica a um hospital público que não oferece o minimo de condições para seus pacientes? E o que dizer da segurança pública, que simplesmente inexiste? E partindo desse pressuposto, o cidadão comum também pode exigir indenização do Estado porque esse não usa de maneira adequada os impostos que são pagos?

O Brasil tem 517 anos e essa decisão foi, sem dúvida alguma, a mais podre e nojenta que já saiu daquela sala onde 11 acéfalos decidem o destino de uma nação inteira. É muito poder nas mãos dessas 11 almas já condenadas. O Brasil (seu povo) precisa dar um basta nessa mania megalomaníaca que esses 11 subalternos do povo tem de sempre dar um jeito de estragar a vida dos habitantes do planeta brasilis.

O que se tira de lição dessa decisão?

Oras… a de que vale a pena ser bandido no Brasil. São tantas mordomias, tais como banho de sol, 5 refeições diárias, visita intima, auxilio reclusão, celular (que estranhamente lá dentro funciona, mas ao redor não dá nenhum sinal) e agora uma indenização (que ainda não tem um valor fixo) por ficar em presídios “precários”. É de cair o rabo da bunda, né?

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2017