Dória para presidente em 2018? | Politicos Do Brazil
Dória para presidente em 2018?
Por admin
06/03/2017

Nas eleições municipais de 2016, uma figura até então desconhecida do meio politico simplesmente tomou conta das atenções da disputa eleitoral.

Um homem bem sucedido em sua vida profissional e que muitas pessoas o conheciam apenas através do tubo mágico da televisão. O nome dele surgiu em meio a brigas e discussões, inclusive com a saida de Andrea Matarazzo do PSDB e muitos torciam o nariz para ele, dizendo que não tinha experiencia pública e seu nome era arriscado. Entre esses que torceram o nariz estavam Aécio Neves e Geraldo Alckmin.

Pois bem, mas João Dória Jr passou por cima da desconfiança dentro do próprio partido, entrou na disputa eleitoral e se valendo de toda antipatia que o PT conseguiu nesses anos e também por sua retórica firme em questões importantes para os paulistanos, ele ganhou a disputa eleitoral para prefeito de SP de forma arrebatadora e sem deixar dúvidas. Foi uma surra homérica em cima de Fernando Haddad, candidato petista a reeleição.

Como ele mesmo disse em suas entrevistas e debates, ele não é politico e sim um gestor. Não tendo o vicio da politica, a chance de dar certo na vida pública seria quase que uma barbada. Sem carregar a pecha de uma pessoa que vive do imposto, que tem na politica uma profissão, João Dória tratorizou todas as expectativas negativas em torno de seu nome para um cargo politico.

Sua primeira decisão de cortar a mordomia de carros públicos para ele e seus servidores foi uma tacada de mestre. Obstante o fato de que ele deu a ideia dos servidores adotarem o Uber ou táxi, ao invés de usar transporte público, a economia gerada será muito grande e poderá ser usada de maneira mais consciente.

Ideias criadas por ele como o Corujão da Saúde, que foi rechaçada por seus adversários políticos, hoje é um sucesso e já conseguiu atender milhares de pessoas, principalmente na periferia, onde a demanda por médicos, exames e procedimentos cirúrgicos é gritante. Uma baita atitude humana do prefeito eleito.

É preciso pontuar também duas iniciativas do prefeito que, senão vai limpar toda cidade, vai ao menos incentivar as pessoas a serem mais educadas com seu lixo e preservar parques, praças e afins. Estamos falando do “cidade limpa”, programa criado com essa intenção, a de servir como estimulo para cada cidadão ter consciência com a limpeza da rua do bairro onde mora. Mais um ponto positivo.

cidadelimpa

A grande polêmica do governo Dória é o tal “cidade linda” que consiste em apagar pichações em toda cidade. Isso gerou uma revolta muito grande entre os pichadores, que dizem ser uma arte o que fazem e que por isso a atitude do prefeito seria de cunho fascista (garanto que eles nem sabem o que isso significa) e, acreditem, de cunho político também. É muita idiotice concentrada.

A “briga” entre o prefeito e esses “artistas” gerou uma lei. A lei anti pichação foi aprovada na camara dos vereadores e, pasmem, até o PT assinou a dita lei. É de conhecimento geral que o PT e a esquerda em geral sempre fica ao lado de quem suja, quebra, emporcalha a cidade, correto? Mas dessa vez, claro que isso gerou alguns dividendos, o partido se posicionou a favor do prefeito tucano. São 5 mil reais para quem for pego vandalizando a cidade. A primeira imbecilizada que foi pega na lei é uma estudante de direito (quem diria?) da USP. Seria cômico senão fosse trágico.

Com essas medidas tomadas, mesmo contrariando uma pequena parcela da população (no caso dos pichadores), a população da cidade de SP está adorando a gestão Dória e seu indice de aprovação é muito alto, beirando os 45%, convenhamos que pra alguém que nunca teve um cargo público, está ótimo!

João Dória disse, durante a corrida eleitoral, que não se candidataria a uma reeleição e que seu mandato seria cumprido até o fim dos 4 anos. Isso foi dito em rede nacional.

Podemos lembrar de um certo politico do PSDB que também prometeu a mesma coisa, até chegou a colocar isso em cartório, mas ao receber convite para tentar se eleger governador, ele simplesmente abandonou o barco e deixou a cidade nas mãos de Gilberto Kassab. Não é mesmo, senhor José Serra?

Claro que não podemos comparar. Afinal, Doria e Serra não tem nada em comum. Absolutamente nada. Partindo desse pressuposto, podemos imaginar que Doria irá cumprir seu mandato até 2020.

Massssss…. e sempre tem mas… a população brasileira, não em sua totalidade, está fazendo muito burburinho nas redes sociais pedindo Doria para presidente em 2018.

Vejam… se levarmos em conta os primeiros 2 meses de mandato do prefeito eleito, temos tudo para imaginar que ele seria um ótimo candidato a presidente, desbancando nomes como Aécio e Alckmin dentro do PSDB. Sim, é totalmente plausivel pensar numa situação como essa.

Acontece que ele fez uma promessa. E levando em conta seu histórico como empresário, ele não costuma quebrar promessas. Muitos podem dizer que o poder corrompe as pessoas, que o dinheiro faz a pessoa mudar de ideia e coisa e tal. Na questão de dinheiro, isso pode ser descartado já que Doria é um empresário muito bem sucedido e chegou a abrir mão de seu salário como prefeito durante os 4 anos de mandato. Esse não seria o motivo para ele aceitar se candidatar a presidência.

O poder corrompe as pessoas? Talvez. Nem todos, é preciso dizer. Mas é sim bem capaz de uma pessoa mudar seus conceitos quando vislumbra uma possibilidade de ter o “poder” em suas mãos.

Nós, do blog, sinceramente não acreditamos que Doria passe por cima daquilo que acredita e mais ainda, daquilo que prometeu. Mas isso é uma opinião do blog apenas. Não necessariamente representa uma verdade absoluta. Longe disso.

O clamor popular pode, e isso não é loucura, fazer Doria mudar de ideia? Só o tempo pode dizer. Uma recente entrevista do prefeito para a Rádio Jovem Pan deu uma amostra de como está o pensamento do prefeito hoje. Vejam a reprodução, retirada do site O Antagonista:

apelo_doria_antagonista

Viram? Segundo ele, não tem como responder, já que o apelo popular ainda não chegou ao seu ouvido. E quando chegar, qual será a atitude dele? Abdicará do que acredita para se lançar a esse mega desafio? Como foi citado à pouco, só o tempo dirá.

É inegável que se trata de um grande nome. Um homem integro (até se prove o contrário), bem sucedido, sem vicios politicos, sem enlaces com a podridão da politica, enfim, até o momento um homem totalmente livre dos virus politico. E isso pode contar e muito para sua decisão quanto a 2018.

Ainda temos muito tempo até a corrida eleitoral de 2018, mas na politica 24 meses são no máximo 2 meses, tudo acontece de forma muito rápida.

Você, leitor (a) do blog, tem alguma opinião formada sobre esse assunto? Acha que Doria pode sim se candidatar a presidencia em 2018? E se for candidato, acham que ele pode ganhar? Deixe sua opinião nos comentários.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2017