Educadores? Não! Vocês são professores! Quem educa são os pais! | Politicos Do Brazil
Educadores? Não! Vocês são professores! Quem educa são os pais!
Por admin
09/06/2017

Não é novidade pra ninguém que a educação brasileira vem piorando ano após ano, numa linha descendente que parece não ter fim. Parece que a cada ano que passa, o fundo do poço está mais próximo. Isso é um fato incontestável, concordam?

Nossas escolas, sejam públicas ou particulares, viraram verdadeiros depósitos de alunos.

Na maioria das vezes, a sensação que se tem é de que os pais simplesmente jogam seus filhos ali dentro e esperam, mesmo que as vezes de maneira involuntária, que aqueles profissionais (professores) deêm a seus filhos a educação que eles não conseguem dar em casa.

Mas esperem ai… quem disse que os professores devem ter mais esse peso em suas costas???

Pra quem é nascido nos anos 70 e foi alfabetizado no começo dos anos 80 em diante, deve sentir calafrios quando imagina a possibilidade de um profissional tão ridicularizado em nossa sociedade (professor) somar além de suas tarefas a árdua e inequivoca “obrigação” de ter que educar uma criança (ou adolescente), simplesmente porque alguns pais meteram em suas cabeças de vento a infeliz ideia de que a escola é um local para aquele indivíduo ser, além de alfabetizado, incluido na sociedade aprendendo a ser educado… mas que ideia mais tosca e cretina!

Não se sabe ao certo quando essa ideia começou a ganhar força, mas é sabido que com a ascensão de um certo partido ao poder no começo do século 21, esse “mantra” explodiu de uma maneira absurda. E pra ser mais absurdo ainda, começa na pré escola e se estende até a universidade, porque afinal de contas, quando se trata desse partido, tudo tem que ser no superlativo.

Qual foi o resultado disso? Muito evidente… a explosão desenfreada da violência dentro das salas de aula por todo esse Brasil gigantesco, do Oiapoque ao Chuí, a coisa degringolou de vez!

É constrangedor você ver quase que diariamente noticias de alunos agredindo professores dentro ou fora das salas de aula. Isso quando não são os próprios pais que o fazem, simplesmente porque não “concordam” com as notas que seus anjinhos tiraram nas provas ou na repreensão que tomaram do corpo docente em sala de aula, porque eles se acham no direito de conversarem entre si ou com celulares nas mãos ao invés de prestarem atenção no que está sendo ensinado. É o cumulo do fim do mundo!

criticas_professores

Para tristeza de muitos, parece que esse fenômeno veio pra ficar e não se enxerga, a médio e longo prazo, que isso possa mudar um dia.

A profissão de professor é maravilhosa, pois é com esse profissional que TODAS as pessoas, sem exceção, tem o primeiro contato com o alfabeto e daí abrem as portas do mundo para toda sorte de conhecimento.

Dito isso, a ideia de ver essa profissão ser confundida com algo que foge de suas responsabilidades, dá uma sensação chata de impotência. A sociedade, por meios políticos, jogou a profissão numa vala comum. Hoje ela não tem a importância que teve num passado não muito distante, tanto isso é verdade que o número de jovens pensando em se tornarem professores vem diminuindo todo ano.

Vários são os fatores para esse êxodo. E entre eles citamos alguns aqui, como a infeliz ideia de misturar o ato de ensinar, que é a obrigação dos professores, com o ato de educar, que é obrigação EXCLUSIVA dos pais!

Não sei quanto a você que está lendo esse artigo, mas quando ouço um professor nos dias de hoje se auto intitular um “educador”, eu sinto uma vontade explicita de que um meteoro devaste o planeta, como foi feito na época dos dinossauros. E sinto também um vazio imenso, uma vontade de enterrar a cabeça num buraco, parodiando um avestruz. É uma sensação horrível!

Muitos dizem que essa “brilhante ideia” vem do modo Paulo Freire de educação. Não podemos afirmar ou discordar, mas que realmente a educação brasileira se perdeu ao longo das décadas, isso é perfeitamente plausível.

Se essa idiossincrasia vai mudar um dia ou não, é quase impossível de saber… mas alguma coisa precisa ser feita urgentemente.

Nossas crianças e jovens estão se perdendo no caminho. Muitos não tem a minima vontade de estudar mais. Acham isso uma perca de tempo, outros se espantam com o que veem nas escolas e simplesmente não querem mais frequentar as aulas, enfim, é uma somatória de fatores que vem fazendo o Brasil passar vergonha em todas as métricas de educação quando comparado a outros países do mundo.

Claro que podemos citar também a doutrinação escolar, mas isso é assunto para outro artigo.

Por enquanto, e terminando esse artigo, o que podemos afirmar é: professor (a) é pra lecionar matérias, tais como português, matematica, ciencias, geografia, história, etc… e a obrigação de educar as crianças e jovens é EXCLUSIVAMENTE dos pais!

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2017