Quem foi Roberto Campos, um ferrenho critico da esquerda e do PT? | Politicos Do Brazil
Quem foi Roberto Campos, um ferrenho critico da esquerda e do PT?
Por admin
17/06/2017

A classe política brasileira, como todos sabem, é formada em mais de 99,9% de pessoas sem caráter, desprovidos de qualquer sentimento de solidariedade com o próximo, a não ser que esse próximo faça parte de sua matilha. Isso é ponto pacífico.

Apesar de hoje em dia a polarização partidária ser entre PSDB/PT e aqueles que “amam” tais partidos, acabam defendendo com unhas e dentes os seus representantes, mesmo que na maioria das vezes a grande verdade sobre essas pessoas acabe demonstrando uma verdade exemplarmente diferente. Ossos do ofício. Ou você é militante, ou você é militonto.

Mas, por mais incrivel que pareça, o Brasil já teve em suas trincheiras políticas algumas figuras que ficaram acima desse ranço que hoje permeia nossa sociedade. Alguns (poucos, é verdade) cidadãos da política mais antiga deixaram seu legado de competencia e uma grande admiração de uma considerável parte dos nosso habitantes.

Não, não estamos brincando. É a pura realidade. E é de um deles que falaremos nesse artigo. Preparado (a) pra embarcar nesse tunel do tempo da política nacional? Simbora!

O senhor Roberto Campos pode ser considerado um desses politicos que fizeram jus ao grande motivo de ser da politica, o de servir o cidadão e não ser servido por ele.

Pra quem nunca ouviu falar de Roberto Campos, segue abaixo um pequeno resumo:

“Roberto de Oliveira Campos nasceu em Cuiabá, no dia 17/04/1917 e morreu na cidade do RJ, no dia 09/10/2001. Foi um economista, diplomata e politico brasileiro. Ocupou os cargos de deputado federal, senador e ministro do Planejamento durante o governo de Castelo Branco. Ao morrer, com 84 anos, deixou a fama, entre seus admiradores, de sempre ter razão de remar contra a maré e ser um liberal solitário no Brasil…” Fonte: Wikipédia

Esse grande politico teve uma vida pública muito extensa e bem sucedida. Ocupou cargos importantes durante o regime militar que durou 20 anos no Brasil e sempre foi muito incompreendido por suas ideias liberais.

tatcher_campos

Mas, sem dúvidas, a maior qualidade de Roberto Campos foi o de sempre bater de frente e deixar mais baixo que barriga de cobra a esquerda brasileira e mundial, em especial o famigerado PT, que na época de sua morte uma parcela da população endeusava, mas com toda sua sapiência o senhor Campos já sabia no que se transformaria esse partido. Poucas pessoas viram isso. E veem até hoje…

Campos também foi um dos articuladores da criação do BNDES (à época chamado de BNDE), que foi criado para fomentar o desenvolvimento de empresas nacionais, mas com o passar do tempo acabou virando um grande financiador de ditaduras pelo mundo afora, capitaneados por um certo partido que Campos tinha verdadeira ojeriza. Vocês já sabem qual é…

Dentre suas muitas habilidade, era também um grande escritor e deixou mais de 20 obras publicadas, e que lhe concedeu uma cadeira na ABL – Academia Brasileira de Letras.

Suas frases criticando a esquerda e o PT ficaram para história. Entre elas, podemos destacar:

“Nossas esquerdas não gostam dos pobres. Gostam mesmo é dos funcionários públicos. São estes que, gozando de estabilidade, fazem greves, votam no Lula, pagam contribuição para a CUT. Os pobres não fazem nada disso. São uns chatos”

“Todo mundo sabe que o dinheiro do governo é gasto para sustentar universidades ruins e grátis, para classes médias que podem pagar. Nada melhor. Garante comícios das UNEs da vida, ótima preparação para futuros políticos analfabetos”

“É divertidíssima a esquizofrenia de nossos artistas e intelectuais de esquerda: admiram o socialismo de Fidel Castro, mas adoram também três coisas que só o capitalismo sabe dar – bons cachês em moeda forte, ausência de censura e consumismo burguês. São filhos de Marx numa transa adúltera com a Coca-Cola”

“Não me iludi com o totalitarismo da esquerda por um raciocinio muito simples. DEUS não é socialista. Criou os homens profundamente desiguais.”

“A aliança Lula e Brizola é o casamento do analfabetismo e o obsoletismo”

“Para as esquerdas brasileiras, o socialismo não fracassou, é apenas um sucesso mal explicado”

“O PT é um partido de trabalhadores que não trabalham, estudantes que não estudam e intelectuais que não pensam”

Como se pode notar, esse homem era um visionário. Ele anteviu o que a esquerda brasileira era naquela época e que cabe muito bem nos dias atuais. Sobre o PT, não é preciso dizer mais nada, sua frase é simplesmente perfeita.
Campos fez 100 anos no ano corrente de 2017. Infelizmente pouco ou quase nada se falou sobre ele e suas ideias absolutamente espetaculares sobre o Brasil, a esquerda, o PT e a humanidade em geral.
É uma pena  que não tenhamos um novo Campos em nossa politica atual, mas precisamente desde que ele se foi. A nossa politica é um câncer que não se cura de jeito nenhum.

Atentem ao fato de ao afirmarmos isso, não estamos falando apenas da esquerda e sim de todos os lados da politica nacional. Hoje é quase impossível apontar um único nome que possa chegar perto do senhor Roberto Campos. Ele foi um homem à frente do seu tempo. Um visionário político e não enxergamos num futuro mesmo que distante alguém desse quilate. Uma pena…
Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2017