Comunismo e Nazismo: qual sistema de governo foi mais violento? | Politicos Do Brazil
Comunismo e Nazismo: qual sistema de governo foi mais violento?
Por admin
22/06/2017

Uma declaração polêmica dada por Raquel Sheherazade, a jornalista ancora do Jornal do SBT, levantou algumas dúvidas em grande parte da população brasileira.

Nessa declaração, ela afirmou com todas as letras que o nazismo é uma vertente do comunismo e que Hitler, o fuhrer, teria fundado o PT da Alemanha.

Antes de irmos mais a fundo nessa história e dissecar por completo esses dois sistemas de governo igualmente sanguinários, vamos saber o que cada um significa? Bora lá!

“Comunismo é uma doutrina social, segundo a qual se pode e deve “restabelecer” o que se chama de estado natural, em que todos deveriam ter direito a tudo, mediante a abolição da propriedade privada. Nos séculos XIX e XX, o termo foi usado para definir um movimento político. Essa palavra tem origem no grego comunis, que significa comum. O comunismo moderno se exprime primeiramente como uma doutrina através do marxismo e do marxismo-leninismo e, em parte, também no maoísmo marxista e é fundamentalmente uma destinada à igualdade compulsiva da maioria…” Fonte: Significados

“Nazismo foi uma politica de ditadura que governou a Alemanha entre 1933 e 1945, período que ficou conhecido como Terceiro Reich (Terceiro Poder), liderado por Adolf Hitler. A ideologia politica do nazismo surgiu após a primeira guerra mundial (1914-1918), com a Alemanha destruída economicamente e humilhada por ter perdido a guerra. Nesse cenário, surge um sentimento de revolta entre os alemães, que culpavam o governo pela situação do país e exigiam mudanças drásticas. Em 1919 surgiu o Partido Nazi , abreviação de Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães (Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei, em alemão), que começava a disseminar ideias antissemitas entre a sociedade alemã. O partido alegava que a culpa de todos os problemas que enfrentava a Alemanha eram dos imigrantes judeus, dos comunistas e liberais, que causavam a desordem e “roubavam” as oportunidades dos “alemães puros”, que segundo os nazistas pertenciam a uma “raça superior”; uma raça ariana…” Fonte: Significados

Como se pode ver, ambas as ideologias pregavam a eliminação humana… o nazismo pela raça e o comunismo pelo proletariado (os trabalhadores, pobres, em geral).

Algo que chama muita atenção no mundo são os números assombrosos de vitimas desses 2 sistemas totalitários e, como dito antes, sanguinários… os números não são totalmente certos, pois alguns livros dizem que o comunismo matou entre 100 e 200 milhões de pessoas e o nazismo matou entre 10 a 20 milhões de pessoas.

nazicomuna

Não é preciso dizer que são números inacreditáveis que, em sua maioria plena, eram vitimas totalmente inocentes.

O maior representante do comunismo foi a extinta URSS, lar de Karl Marx que criou o manifesto comunista, até hoje tido como a “bíblia” do comunismo e seguida a risca por vários países que vieram na rabeira. Seus grandes entusiastas foram Lenin e Stalin, ambos ditadores que queriam (e conseguiram) implantar o regime depois da morte do Czar Nicolau II e a tomada do poder pelos bolcheviques (maioria). Essa foi a até hoje conhecida Revolução Russa de 1917.

Principalmente Stalin foi o responsável por milhares e milhares de mortes. É preciso dizer que só entre os ucranianos, as mortes chegaram à mais de 6 milhões de pessoas. A imensa maioria dessas mortes foi por inanição, ou fome, com a expropriação de fazendas e plantações de milho pelos comunistas, onde os agricultores foram sumariamente mortos simplesmente por não concordarem em DOAR seus alimentos para o Estado, representado por Stalin e sua demência assassina.

Muitos também morreram em trabalhos forçados dentro do campo de concentração conhecido como HOLOMODOR (falaremos dele com mais detalhes em outro artigo), que por uma mórbida coincidência virou exemplo para Hitler criar os campos de extermínio de judeus durante o nazismo.

Por falar em nazismo, o sistema mortífero alavancado por Hitler tem um capitulo negro nos livros de história. E isso é facilmente compreendido. Continue lendo…

O grande “feito” (entendam as aspas) do nazismo e que até hoje o eleva ao patamar de ser o sistema de governo mais sanguinário que já existiu é o fato de eliminar pessoas de outra raça por fome, trabalhos forçados e camaras de gás.

Os livros de história dão esse “troféu” para o nazismo justamente porque foi uma incansável corrida atrás de pessoas de outras raças, mais precisamente os judeus, porque apesar de ter eliminado toda sorte de pessoas, inclusive comunistas, o nazismo ficou notório por perseguir, torturar e matar pessoas de origem judaica. Se fosse hoje, o nome seria xenofobia…

O número de vitimas do sistema, como foi dito anteriormente, beira entre os 10 e 20 milhoes de pessoas. Um numero muito alto e engloba entre eles vários mortos durante a segunda guerra mundial, entre eles austriacos, tchecos, russos, poleneses, etc…

Em números absolutos, fica evidente que o comunismo sim foi o sistema mais mórbido em todos os tempos. Para aqueles que ainda acreditam nesse sistema, basta ter em mente que foram mortos praticamente um Brasil inteiro. Já pararam pra imaginar nesse absurdo???

A declaração de Raquel Sheherazade não é nenhum absurdo.

Tanto PT como o partido Nazi (que originou o nazismo) foram fundados por trabalhadores com doutrinas socialistas. E pra quem acha que comunismo e nazismo não tem nenhuma semelhança, basta saber que em todos os congressos do PT/PCdoB/PCB, bandeiras com o rosto de Lenin, Marx e Stalin são estendidas pra quem quiser ver. É estranho ouvir de militantes petistas que o partido em si não tem nada a ver com o comunismo, não é mesmo?

ptpcdobcomunismo

A violência desmedida que permeia os dois sistemas de governo não devem jamais serem “endeusados” por quem quer que seja e por nenhum país pelo mundo afora. Chega de aplaudir a carnificina que esses dois sistemas protagonizaram em vários anos.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2017