A operação Lava Jato está realmente ameaçada? | Politicos Do Brazil
A operação Lava Jato está realmente ameaçada?
Por admin
07/07/2017

Se tem algo que os brasileiros podem se orgulhar nesse país e que vem, acreditem, da esfera política, esse algo atende pelo nome de operação Lava Jato.

A mega operação que reúne PF, procuradores federais, juízes, desembargadores, enfim, engloba a nata da nossa justiça vem, ao longo de 3 anos, passando por cima das ditas pessoas que desfrutam de uma certa “moleza” judiciária e levando a prisão alguns dos maiores figurões da nossa alta cúpula politica, assim como grandes empresários poderosos de nosso imenso rincão.

Possivelmente mais de 99% dos brasileiros já ouviram falar da operação, mas nem todos sabem como ela começou e porque tem esse nome. Pra matar essa curiosidade, simbora ler o texto a seguir:

“A operação Lava Jato é um conjunto de investigaçõesm em andamento pela Polícia Federal, que cumpriu mais de 1000mandatos de busca e apreensão, de prisão temporária, preventiva, condução coercitiva* (entre elas, do senhor Lula da Silva), visando apurar um esquema de lavagem de dinheiro que movimentou bilhões de reais em propina. Os diversos tipos de crime investigados pela operação são: corrupção ativa, corrupção passiva, formação de quadrilha, gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, organização criminosa, obstrução da justiça, operação fraudulenta de câmbio e recebimento de vantagem indevida.

O nome da operação deve-se ao uso de um posto de combustíveis para movimentar valores de origem ilitica, investigada na primeira fase da operação, na qual o doleiro Alberto Youssef foi preso. Através de Youssef, constatou-se sua ligação com Paulo Roberto Costa, ex diretor da Petrobrás, preo preventivamente na segunda fase. Seguindo essa linha de investigação, prendeu-se Nestor Cerveró em 2015, que depois delatou outros. Em junho, a operação atingiu grandes empreiteiras brasileiras, como a Andrade Gutierrez e Odebretch, cujos respectivos presidentes , Otávio Azevedo e Marcelo Odebretch, forem presos. Posteriormente, muitas outras empresas de diversos ramos seriam investigadas. Ao longo de seus desdobramentos, entre outras pessoas relevantes que acabariam sendo presas graças à operação, inlcuem-se o ex governador do RJ Sérgio Cabral, o senador Delcidio Amaral, o ex presidente da camara Eduardo Cunha, os ex ministros da fazenda Guido Mantega e Antonio Palloci, o publicitário João Santana e sua mulher Monica Moura, o ex ministro da Casa Civil José Dirceu e o empresário Eike Batista.”

É bom esclarecer que dos citados, apenas Sérgio Cabral e Eduardo Cunha continuam presos.

O gráfico abaixo, que se encontra no site do Ministério Público Federal, mostra todo o esquema citando nomes e partidos:

grafico_lavajato

Essa operação tem sido muito elogiada pelo mundo afora. Muitos tem comparado com a operação mãos limpas, que colocou na cadeia muitos políticos poderosos da Itália. Alguns pontos a diferem pois, devido a operação italiana, muitos partidos políticos desapareceram na velha bota, além de muitos políticos e industriais terem cometido suicídio quando seus crimes foram descobertos, enquanto outros se tornaram foragidos dentro e fora do país. Nota-se que a grande semelhança entre as duas operações é simplesmente caçar os corruptos, porque os desdobramentos são muito, muito diferentes.

O nome à frente da operação brasileira é o juiz Sérgio Moro, do qual falamos em outro artigo. O juiz paranaense tem tirado o sono de muitos políticos e empresários brasileiros envolvidos em esquemas de corrupção.É preciso citar que, se para muitos o juiz tem a aura de um herói, para uma parte da população brasileira, ele é tido e citado como um demônio, um nazista, fascista e toda sorte de despautérios que saem da latrina dessa gente que não aceita de modo algum que a justiça esteja sendo feita. Por que se incomodam tanto?

Alguns boatos vem aparecendo na mídia ultimamente dando conta de que a Lava Jato estaria seriamente ameaçada, principalmente depois que alguns nomes do atual governo, capitaneado por Michel Temer, tiveram seus nomes citados a torto e direito, inclusive o próprio presidente da República.

Segundo um editorial que saiu no jornal Estado de São Paulo, a operação corre perigo justamente no aparelhado STF. Tudo por causa de uma decisão onde as penas seriam cumpridas depois de recurso na segunda instância. Um duro golpe na mega operação, sem dúvida alguma. Essa notícia é de 2016, mas o fantasma ainda não parou de rondar os procuradores e juízes que trabalham incessantemente para colocar atrás das grades os corruptos que se locupletam do dinheiro público, trazendo assim todas as mazelas para nosso país.

Outra noticia que saiu no Estadão, agora em maio/17, mostra o nível perigoso que está assolando a operação. Segundo o jornal, o governo reduziu de 9 para 4 o numero de delegados destacados especialmente para a força tarefa, além disso a previsão de cortar 44% das despesas inerentes a operação atingem essencialmente investigações do escândalo Petrobrás, até agora o maior escândalo corruptivo da história brasileira desde 1500.

Mas a noticia mais nociva a operação Lava Jato foi dada nessa quinta feira (dia 6). Segundo o site G1, a PF acabou com o grupo de trabalho exclusivo da mega operação na cidade de Curitiba.

A PF disse que a medida “pretende priorizar ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário (tesouro público)”.Mas a PF não disse quais seriam essas investigações com maior potencial de combater a corrupção.

Por que ela não disse? Simplesmente porque não existem tais operações. Somente a Lava Jato tem esse “poder”. E miseravelmente o governo vem minando esse poderoso instrumento de combate a corrupção brasileira. Qual o intuito? Difícil saber… muitos dizem que é para salvar a pele de Luis Inácio, outros dizem que é apenas para salvar a pele do próprio presidente e deixá-lo governar até o fim do mandato.

Não se tem, obviamente, uma resposta concreta e correta, mas que a Lava Jato está passando por um momento delicado, isso é claro como água. Resta saber se realmente ela chegará ao ponto de evaporar-se ou conseguirá manter-se firme até o final, até o xeque mate de toda operação. Não é necessário dizer qual seria esse grand finale, pois é algo que quase 82% da população brasileira quer. E nossos queridos (as) leitores (as) sabem exatamente do que estamos falando…

*coercitiva: quando a pessoa é levada de forma obrigatória

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2017