Refugiados tem emprego num país com 14 milhões de desempregados | Politicos Do Brazil
Refugiados tem emprego num país com 14 milhões de desempregados
Por admin
28/08/2017

O Brasil está passando por uma das suas maiores crises sócio econômicas. A politica está no seu pior momento, não que um dia teve momentos bons, mas ultimamente tem ultrapassado todos os limites do bom senso.

Mas se tem algo que tira o sono de milhares de brasileiros por esse rico chão é a questão do desemprego. Segundo as ultimas pesquisas feitas, nosso querido país está com um deficit de 14 milhões de postos de trabalho, ou seja, são 14 milhões de pessoas sem emprego. É gente pra cacete! Muitos países não tem isso em número de habitantes.

Todo mundo sabe que ao perder o emprego, além de perder o direito a sub existência, a pessoa perde também a dignidade (não estamos falando que se tornará alguém pior), sem mencionar o fato de que muitas famílias acabam se destruindo por isso. Não, não estamos fazendo terrorismo. Pensem em quantas pessoas você conhece que perderam a família por causa do maldito desemprego. Se você não conhece, possivelmente deve conhecer alguém que conheça e por ai vai…

Os índices de desemprego não conseguem baixar, apesar de alguns postos de trabalho estarem sendo criados, mas a quantidade ainda é irrisória perto do contingente de quem necessita de emprego pra ontem!

Vendo esse cenário complicado que estamos passando, é natural você imaginar que não tem lugar aqui para quem venha de fora, principalmente se for para “tomar” aquele emprego que o brasileiro tanto procura nesses mais de 2, 3 anos de dificuldades. E é exatamente isso que está acontecendo.

O “boom” começou a alguns anos atrás com a chegada dos haitianos que fugiram daquele terrível terremoto que assolou aquela nação tão castigada. Mas em tempo: o castigo vem justamente daqueles que os governam. As intempéries do tempo são situações que fogem do controle humano, tendo a ver com placas tectônicas, onde o país está situado e tal, matéria para geógrafo e não vamos aprofundar nisso.

O Haiti, pra quem não sabe, é um dos países mais pobres da América Latina. E além de sofrer com problemas geográficos, ainda sofre nas mãos de governos ditatoriais desde sempre, seguidos de diversos golpes de estado que fizeram aquele pequeno país do caribe ser reduzido a pó, tanto economicamente quanto no orgulho do seu povo.

Depois daquele terrível terremoto que trouxe destruição e mortes, muitos haitianos saíram do país para buscar vida em outras nações. Contando com a ajuda da ONU e outros órgãos, os haitianos se espalharam pelo mundo. Muitos acabaram desembarcando no Brasil e aqui fincaram suas novas raízes. Uma parte desses haitianos acabou indo parar em favelas, encorajado principalmente pelo governo petista, principalmente em SP e região do ABC. Outra parte conseguiu emprego em algumas áreas da nossa economia, indo desde postos de saúde até industrias de médio e grande porte.

Outra nação que está “despejando”milhares de refugiados em nosso chão é a Venezuela. Fizemos inclusive um artigo onde entrevistamos um desses venezuelanos que fugiram da tirania de Chavez e Maduro. Eles estão mais concentrados na região do Acre, Amazonas, Rondônia, Roraima… ali eles estão tentando recomeçar suas vidas, contando com a inestimável ajuda do governo brasileiro. Conseguiram um local pra morar, documentos (afinal o politico brasileiro adora titulo de eleitor) e evidentemente um emprego. Será que tem emprego nesses locais para os nativos da região? Se tiver, não vejo problema em dividir com os venezuelanos, não é mesmo???

A República Democrática do Congo (sim, esse país existe) é outra nação que está sendo representada em nosso Brasil com um grande numero de refugiados. Segundo estudos recentes, existem atualmente cerca de 189 congoleses aqui, se espalhando pelos 4 cantos do Brasil. E é mais um país que está absorvendo postos de trabalho em várias atividades da nossa economia. Uma multinacional brasileira está colocando em seu quadro profissional alguns congoleses, meio que usando isso para se promover e dizendo “ei, somos uma empresa que abriga refugiados”, mas em contra partida dispensou milhares de empregados nos últimos 2 anos. Muita coerência, não?

O número de refugiados que encontram abrigo no Brasil cresceu muito nos últimos anos. E isso não é um fenômeno que acontece apenas aqui. Em todos os países do mundo isso é uma realidade. O problema é que, infelizmente, em muitos casos essa realidade acaba sendo assustadora. Além de absorver os empregos existentes em outros países, alguns refugiados (principalmente de origem islâmica) acabam levando terror e morte para esses países.

numero_refugiados_brasil

É preciso deixar claro uma situação: não somos contra as empresas (seja publica ou privada) empregar refugiados de qualquer parte do mundo. Jamais. Isso seria uma desumanidade de nossa parte. Agora, o que jamais vamos aceitar é a hipocrisia brasileira. Dar emprego para refugiado enquanto temos 14 milhões de desempregados beira o absurdo completo! Não adianta posar de “bonzinho” para organismos internacionais, sendo que nosso quintal é uma bagunça que envergonha quem aqui vive, quem aqui nasceu e quem aqui quer construir sua vida.

Não podemos esquecer que o Brasil também é um local que está acolhendo muitos muçulmanos.

Basta ir até o centro de SP para ver quantos deles pipocam por ali. Um dado curioso é que não se encontram mulheres e crianças. Só vemos homens e sempre andando em bandos. Assustador!

refugiados_muçulmanos

Esse artigo não quer, de forma alguma, criticar os refugiados que aqui vem para tentar uma nova vida. Muito pelo contrário. Apoiamos a iniciativa. O que não apoiamos em hipótese alguma é que eles “tomem” os raros empregos dos brasileiros, ainda mais quando vemos um numero absurdo de 14 milhões de pessoas em busca de uma oportunidade no mercado. Pensamos o seguinte: o Brasil NÃO tem condições de absorver essas pessoas. Para isso acontecer, primeiro tem que resolver os problemas internos. Depois disso feito, ai sim você pode e deve dar oportunidades pra quem venha de fora. Mas antes disso, repetimos, vamos resolver nossos problemas primeiro!

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2017