Por que e pra que temos tantos partidos políticos no Brasil? | Politicos Do Brazil
Por que e pra que temos tantos partidos políticos no Brasil?
Por admin
20/09/2017

Esses dias estivemos pensando na cena política brasileira e chegamos a uma triste conclusão. O Brasil tem muitos partidos políticos. Segundo a última estimativa, chegamos ao cumulo de 35 partidos. Se levarmos em conta que temos menos de 30 estados na federação, conseguimos a proeza de ter mais de 1 partido por estado. Isso é um absurdo sem precedentes na história da civilização.

Numa comparação com alguns países “co-irmãos”, ai a coisa fica feia pro nosso lado. A titulo de curiosidade, podemos citar a França com 14, Reino Unido com 13, Chile com 9 e o maior exemplo de democracia do mundo, o EUA, com apenas 2 partidos. Podemos citar também Cuba, que tem apenas 1 partido, mas ai o motivo todo mundo, ou pelo menos quem estudou, sabe o porque disso né?

Continuando…

O partido mais antigo, ainda em atividade, em nossas terras é o PCdoB. Fundando em 1922 com viés completamente comunista, ele ainda consegue eleger alguns poucos gatos pingados em alguns estados por ai, mais precisamente Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, onde a esquerda sempre dominou. Não é por nada que o RJ virou a quizumba de hoje o RS é, sem duvidas, o estado mais preconceituoso da federação.

Em número de filiados os maiores são, pela ordem, PDMB e PT. Apesar de nomenclaturas diferentes, suas ideologias são praticamente siamesas, tanto é verdade que o segundo chamou um dos baluartes do primeiro para ser vice na chapa de Dilma “estoca vento” Rousseff. E hoje ainda tem a coragem de chamar o presidente de golpista, sendo que são os responsáveis diretos por eles estar naquele patamar.

Temos algumas incongruências dentre esses partidos. O mais bizarro é o PMB (Partido da Mulher Brasileira). Segundo seu próprio site, o partido “luta” pelos direitos da mulher, o que é muito bonito na teoria, só que na prática o partido abriu as portas para homens se filiarem. Oras, se você funda um partido voltado para as mulheres e muitos criticam nosso sistema eleitoral que não dá “chance” para uma maior representatividade feminina, esse partido me abre as portas para homens se filiarem e ainda se candidatarem a cargos? É no mínimo incoerente.

Além desses 35 partidos que já são consolidados, a justiça eleitoral tem um “fila” de partidos que esperam ansiosamente para terem seus registros validados. O número é alto. São 28 esperando na fila para conseguirem o tão sonhado carimbo de “partido válido”.

Vamos fazer uma conta simples… supondo que todos esses partidos que estão no standby consigam o registro, chegaremos ao pornográfico numero de 63 partidos políticos num país com 200 milhões de habitantes, dos quais 140 + ou – são eleitores certos. Mais uma vez bateremos um recorde. E mais uma vez será negativo. A esperança é que isso não chegue a esse ponto.

Além desse número bisonho de partidos na fila de espera, quando vemos as denominações, ai que a coisa fica estranha mesmo. Temos desde o Partido Pirata até o Partido Nacional Corintiano. Durma com um barulho desses.

Você que leu até aqui e já começou a sentir náuseas, teve a capacidade de se perguntar o por que de termos tantos partidos políticos no Brasil, fora o número sem vergonha de partidos esperando pela sua vaguinha???

É simples, meu pequeno curumim… o que todos querem, independentemente do seu tamanho, é morder uma fatia do malfadado fundo partidário. Saiba mais sobre essa pilantragem clicando aqui.

Temos muitos representantes de partidos que “vivem” apenas e tão somente desse fundo. Os mais “famosos” são Levy Fidelix (PRTB) e José Maria Eymael (Democracia Cristã). Pensem: eles sempre aparecem em todas as eleições, nunca ganham nada, mas sempre estão em comerciais falando de seus respectivos partidos. Como eles conseguem? Do que vivem? Do que se alimentam? Sexta feira, no Globo Repórter!

Infelizmente, assim como no caso dos sindicatos, os partidos políticos são verdadeiros tomadores do dinheiro alheio. E engana-se quem imagina que apenas os filiados aos partidos é que os sustentam. Nada disso. A maior parte vem do governo federal, ou de maneira torta, dos pagadores de impostos. Em bom português, quem paga é você que está lendo e nós que estamos escrevendo.

Justo? Pense nisso.

É sabido que várias empresas que hoje estão na mira da Lava Jato foram grandes colaboradoras de campanhas desses partidos e seus representantes. A conta chega. E chegou. Hoje quem vai pagar esse rombo é quem não tem nada a ver com a história.

Essa é outra reivindicação que a politicagem nunca se preocupou em cortar. O máximo que fizeram foi proibir que empresas fizessem doações. Mas isso não refresca, como já dissemos acima.

Agora que vocês entenderam o porque de partidos políticos aparecerem aos montes no Brasil, faça um exercício de pensamento: vocês acham mesmo que o país precisa de tantos partidos políticos???

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2017