O Rio de Janeiro sob intervenção federal é a falência da segurança pública! | Politicos Do Brazil
O Rio de Janeiro sob intervenção federal é a falência da segurança pública!
Por admin
23/02/2018

O estado do RJ é, sem dúvidas, um dos estados mais bonitos do nosso país. Isso ninguém discute. É fato consumado. Não à toa, é o estado mais procurado pelos habitantes de outros países nesse mundão. Principalmente no Carnaval e Réveillon, a antiga capital federal se transforma na cidade mais diversificada mundialmente falando.

É sabido também que de lá saíram brasileiros notáveis, seja na música, futebol e cultura em geral.

Porém, devido a classe política dominante naquele estado, uma questão de suma importância foi simplesmente ignorado. Estamos falando da segurança.

A cidade do RJ (não estamos falando de todo estado) é cercado por dezenas de favelas. Ok, ninguém aqui está dizendo que a criminalidade impera nas favelas e que não tem cidadãos de bem nesses lugares. Evidente que tem! Mas como todos sabem, não só lá como em qualquer lugar do mundo, as favelas são depósitos de marginais, assaltantes, traficantes, assassinos e toda gentalha humana.

Não vamos aqui aprofundar o assunto e chegar ao ponto de querer destrinchar todo esse problema que vem de décadas, ai entram também os traficantes de drogas e armas, questão de fronteira, a classe política também tem muita culpa nessa história da entrada de drogas e armas pesadíssimas que empunham os traficantes da cidade, do estado e do país. É um assunto mais complexo que demanda um artigo mais minucioso.

O nosso mote aqui é tentar entender porque o RJ chegou num ponto tão caótico de fazer-se necessária a intervenção federal, mandando para lá diversos contingentes do Exército Brasileiro.

É preciso ficar claro na mente de muitas pessoas que desaprovam essa intervenção, nos referimos aos políticos, “intelectuais”, “especialistas” em segurança pública e toda turba de pessoas que acham aquilo um absurdo, dizendo aos 4 cantos que isso é um absurdo, que deixa os “menos favorecidos” na linha de frente das balas e assim favorecendo os verdadeiros marginais que seriam os traficantes e outros pulhas.

Claro que tem uma certa verdade nisso, porque em toda guerra quem sofre sempre é o povo, os culpados por essas guerras geralmente não machucam nem a unha do dedão do pé esquerdo… mas também é uma tremenda canalhice e falta de inteligência dizer que fazer uma intervenção num estado dominado pelo crime é um absurdo, simplesmente porque não é!

rio

Obstante o fato dos políticos cariocas pouco se lixarem para os habitantes, e quando dizemos políticos que não se importam colocamos todos no balaio, entre prefeitos e governadores, desde o vil Brizola, passando por Moreira Franco, Benedita da Silva, Anthony Garotinho, Rosa Garotinho, Sérgio Cabral, Pezão, Cesar Maia, Eduardo Paes, Crivella, ou seja, estão todos na bagunça, sejam prefeitos ou governadores. Basta lembrar a célebre frase de Brizola: “No meu governo, a polícia não sobe no morro”… é pra cair o loló da bunda!

Infelizmente chegamos ao ponto do presidente da República ter que sancionar uma lei que valida a intervenção federal e coloca o Exército nas ruas do RJ. Ninguém, pelo menos uns 99% da população, não queria que chegasse a esse ponto. É a resposta é simples: uma intervenção desse tipo só mostra a total falência da segurança pública em geral. É assinar um atestado de incompetência plena.

E algo chama muito a atenção nessa situação em que chegou a terra dos cariocas. Como dito anteriormente, a classe política de esquerda, assim como os “intelectuais” e “artistas” também do mesmo lado ideológico, usam isso para atacar o governo vigente e bradar aos 4 cantos que com eles não aconteceria. Claro que isso não passa de bravatas, de uma falácia cretina e sem nenhum fundamento. O que eles gostam é de problematizar tudo e jogarem na população uma ideia que não condiz nem um pouco com a verdade.

Apenas um adendo nessa história… a criação do Ministério da Segurança Pública foi de um oportunismo gigante do presidente Temer. Isso não tem o menor sentido, haja visto que já temos o Ministério da Justiça E Segurança Pública! Oras, se a ideia era diminuir o número de ministérios, criar mais um e onerar ainda mais o bolso do brasileiro beira a demência.

Mas é sempre bom lembrar: quem colocou Temer lá na presidência foram os mesmos que votaram em Dilma Rousseff. Sendo assim, qualquer cagada feita por esse, a culpa é única e exclusivamente desses eleitores.

Terminando o artigo, não podemos deixar de mencionar que o povo carioca é o grande cúmplice do estado e cidade cariocas chegarem nesse nível de insegurança. Afinal, quem coloca os políticos pra governar senão os próprios eleitores/habitantes???

 

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2018