De quem é a culpa de termos crianças e jovens tão mal educados? | Politicos Do Brazil
De quem é a culpa de termos crianças e jovens tão mal educados?
Por admin
06/03/2018

Já tem algum tempo que se tem notado algo que não agrada a maioria das pessoas quando se fala das nossas crianças e jovens de hoje em dia. Com mais ênfase na geração que veio logo após 2003 e se estende (infelizmente) até os dias atuais.

Quem nasceu na década de 80 nota, com profundo pesar, a falta de educação em massa nos nossos jovens e também nas nossas criancinhas, sim, as pequenas que estão entre seus 2 – 10 anos de idade. É um fenômeno triste que abocanha se não 100%, pelo menos 98.9% dessa fatia da nossa sociedade, que não por acaso corresponde a maior parte da população brasileira do Brasil nacionalmente falando.

Não vale a pena mencionar as pessoas que nasceram antes da década de 80, porque ai seria uma tremenda sacanagem mesmo. Essas pessoas tiveram o prazer de conviver com uma sociedade (num todo) educada e ciente de suas responsabilidades e deveres.

Quem nunca se deparou com aquela cena constrangedora da criança berrando dentro de um estabelecimento comercial ou até mesmo agredindo seus pais, tudo para chamar atenção para um brinquedo ou comida que ele (a) quer naquele momento??? Claro que qualquer pessoa já presenciou isso, salvo aquelas que moram em locais onde (sempre falando de Brasil) não se tem crianças e/ou jovens. Num bom português, esse lugar no exicste, como diria o Padre Quevedo.

Isso sem falar nas crianças/jovens na escola, que de tão mal criados são expulsos do estabelecimento… mas ainda é o menor problema, pois fica grave mesmo quando eles agridem professores e/ou colegas de sala sem o menor motivo. Um absurdo completo.

Mas afinal de contas, de quem é a culpa dessa bagunça toda? Quem deve levar o “crédito” por termos formado uma geração inteira de crianças/jovens mal educados e com uma noção totalmente distorcida da realidade, no que se refere a moral, bons costumes e convívio em sociedade?

Num outro artigo nosso, falamos da figura do educador, aquele “profissional” que outrora era chamado de professor/professora, mas que com o advindo de um método bizarro de educação, colocou essa figura no epicentro da educação como um todo. Nessa situação, ele (a) é o responsável pela educação dos nosso jovens, tanto no que diz respeito a disciplinas escolares como (pasmem!) na maneira deles se comportarem… nosso artigo disseca esse absurdo e estão todos convidados (as) a ler.

Mas não pensem que os grandes responsáveis pela educação de nossas crianças e jovens está do portão pra dentro de uma escola, seja ela municipal, estadual, universidade pública/privada, nada disso! Os responsáveis (únicos) por isso são e sempre serão seus progenitores, ou seja, seus pais. Sim, são eles que colocaram os seres no mundo e cabe apenas e tão somente a eles a educação de berço, a chamada educação que vem de casa, onde se aprende a respeitar pai e mãe, para depois respeitar seus colegas de classe, seus professores e toda sorte de pessoas que elas venham a ter contato durante sua estadia na Terra.

Ah, mas os pais não tem tempo para isso porque trabalham demais e blá, blá, blá… num outro artigo falamos sobre como ter filhos no mundo de hoje beira a insanidade. Motivos para isso não faltam e quando alguns pais dizem isso, de que não tem tempo e etc, a grande pergunta que vem a cabeça é: por que tiveram filhos então? Ah, mas a sociedade impõe isso e blá, blá, blá… conversa fiada! A sociedade não impõe nada! Você tem ou terá filhos se puder criar, se puder der atenção, carinho, amor, ser amigo (a) e puder suprir todas suas necessidades, sejam elas financeiras ou emocionais.

Isso posto, não é de admirar que a imensa maioria de crianças/jovens mal educados venham justamente de lares com pais como os citados acima. Claro que entre aqueles que tem tempo de sobra pra ficar em casa coçando o saco, também irão aparecer vários assim, mas a probabilidade é pequena numa comparação completa.

Ter um filho (a) demanda inteligência, controle emocional, habilidades com as palavras, dinheiro e muita paciência. Fazer é muito fácil, mas cuidar não é pra todos. Por isso, temos uma explosão demográfica sem precedentes na história da humanidade para um país com nossas dimensões. Basta ver que entre 1500 e 1970, nossa população estava em 90 milhões e no período de 1970 até os dias atuais ela deu um salto absurdo para 220 milhões. Numa conta rápida, em 470 anos crescemos 90 milhões, mas em apenas 48 anos aumentamos esse número em 130 milhões, ou seja, quase o dobro. Mas isso é assunto para outro artigo.

E vc, caro (a) leitor (a), qual sua opinião sobre o assunto? Você também acha que a culpa de termos crianças/jovens mal educados é apenas dos pais ou do sistema como um todo? Deixe sua opinião nos comentários.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2018