DEUS, pátria e família: o tripé que sustenta uma nação desenvolvida | Politicos Do Brazil
DEUS, pátria e família: o tripé que sustenta uma nação desenvolvida
Por admin
29/04/2018

Existem atualmente no mundo por volta de 193 países (dados de 2017) independentes. Deixando claro que ser independente não necessariamente significa que são países livres. Existem exceções, tais como a grande maioria dos países africanos, Cuba, Coréia do Norte, Venezuela, Bolivia…

Desses mais de 190 países é bem claro para todos que a grande maioria é subdesenvolvido. O número de nações desenvolvidas em nosso planeta se resume praticamente a EUA, Alemanha, Espanha, Itália, Suécia, Dinamarca, Suiça, Japão, Coréia do Sul, Honk Kong (que até ontem era dominio da Inglaterra), Canadá, França e Reino Unido. Como se vê, são poucos países que compõem a elite mundial.

O maior país do mundo, seja na economia, esportes, etc, etc, etc… é o EUA. Isso é um consenso (quase) mundial. Poucas pessoas, todas desiquilibradas e parcas de inteligência, tem o topete de desconsiderar isso. Para essas pessoas, países bons são os subdesenvolvidos citados acima. Para essas pessoas também o subdesenvolvimento dessas nações passa exatamente pelo EUA, a quem eles chamam de satã imperialista. São uns abestados e nem vale a pena comentar sobre isso.

Continuando…

Você, leitor (a), deve se perguntar sempre o porque do EUA ser essa potência mundial. Isso desde a sua independência da Inglaterra, o que já tem um bom par de anos, né?

A resposta, meus pequenos curumins, salta aos olhos. O que sustenta toda e qualquer nação desenvolvida é uma triade que atende por DEUS, pátria e família. Vai ter ateu torcendo nariz lendo essa postagem, mas é isso ai mesmo… querendo ou não, um país que acredita no ser maior é um país abençoado. Sem mimimi.

Acompanhem o raciocinio:

DEUS – o ser supremo. A entidade que faz as pessoas acreditarem num mundo melhor. Quem acredita NELE, acredita em tudo que é bom, em tudo que faz bem e, acima de tudo, acredita sempre numa fé inabalável na humanidade. O EUA leva isso tão a sério que em todas suas notas de dólares tem a frase “IN GOD WE TRUST” ou em bom português “EM DEUS NÓS ACREDITAMOS”.

dolar

Pátria – todo cidadão que vive num determinado país tem por obrigação ser um patriota, gostar do seu país e defende-lo quando for preciso. Novamente temos o exemplo do EUA, que tem sua bandeira em todas as residências do país. Isso causa uma inveja…

Familia – chegamos ao pilar da sociedade. Aqui não tem muito o que dizer. Qualquer país que almeja ser desenvolvido tem que focar muito na família. Uma família estruturada fará um país estruturado. Será uma potência mundial. Será respeitado. A saber: família constituido de homem, mulher e filhos, a família tradicional, a família que rege um bairro, cidade, estado e país. Viva a família! Antes que nos chamem de preconceituosos, não temos nada contra a “outra” família. Não concordamos com essa, mas respeitamos. Afinal, respeito é bom, apesar de não ser algo corriqueiro em nossa combalida nação.

E você, caro (a) leitor (a), o que acha? É com essa tríade mesmo que se faz uma nação poderosa? Tem outra opinião? Faltou algo? Deixe nos comentários.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2018