Quem matou Odete Roitman? | Politicos Do Brazil
Quem matou Odete Roitman?
Por admin
21/09/2018

Quem tem mais de 40 anos vai se lembrar da novela “Vale Tudo”. O folhetim da rede Globo, que se passou entre a metade de 1988 e o começo de 1989, escancarou o dia a dia do brasileiro. Ali era mostrado como o brasileiro gosta de dar “chapéu” na primeira oportunidade que tiver. A política mostrada com todos seus defeitos. Enfim, a novela era o retrato fiel do país, em todas suas esferas.

A personagem Odete Roitman, vivida por Beatriz Segall (falecida recentemente), era a personificação fidedigna daqueles que veem o dinheiro sempre na frente de tudo, passando por cima de quem for preciso para conseguir seu intento. Na trama, ela acaba sendo assassinada por engano pela personagem Leila (vivida por Cássia Kiss), que na verdade queria sim matar a personagem Maria de Fátima (vivida pela atriz Glória “não sou capaz de opinar” Pires).

Uma novela que marcou época e eternizou a pergunta “Quem matou Odete Roitman? ”. Tanto que a atriz Beatriz Segall até seus últimos dias ainda era conhecida pela personagem. Foi um marco na teledramaturgia brasileira do Brasil.

Exatos 20 anos se passaram e hoje a pergunta é outra. Quem mandou matar Jair Messias Bolsonaro?

Para quem não lembra, ele foi vítima de um atentado que partiu de um militante de esquerda chamado Adélio Bispo. Em um artigo anterior, falamos um pouco sobre o ocorrido. Você pode ler aqui.

O crime ocorreu no dia 06/09. Já são pouco mais de 2 semanas e até agora a Policia Federal ainda não elucidou o caso. Uma demora curiosa, se formos ver as notícias que inundaram os noticiários acerca do caso.

Notícias no mínimo estranhas pipocam pelos sites jornalísticos. Desde o fato de advogados renomados fazerem a defesa do meliante gratuitamente. Quer dizer, gratuitamente em partes, não é mesmo? Alguém está pagando…

A apreensão de milhares de dólares de um representante de Guine Equatorial no aeroporto de São Paulo, deixou muita gente com uma pulga atrás da orelha. Os motivos são variados, desde esse dinheiro ter “aparecido” no Brasil justamente em uma época de eleições e ainda com o caso de Bolsonaro sem elucidação satisfatória. São coincidências mesmo? Ou tudo faz parte de um jogo perigoso, onde a vítima seria (ou seja) o candidato a presidente?

Quando foi preso, o meliante disse que fez isso porque quis, que não teve ingerência de terceiros e os motivos teriam sido o discurso forte de Bolsonaro, que o teria despertado um sentimento de ódio pelo capitão. Um discurso totalmente sem nexo. Ele teria chegado ao absurdo de ter proferido a loucura que DEUS teria mandado ele fazer a quase desgraça. Resta saber quem é esse DEUS, não é mesmo?

A polícia federal deve uma resposta para o povo brasileiro. Não é possível que alguém tente matar um candidato a presidente e simplesmente fique por isso mesmo. Os vários celulares e laptop que estavam com um cidadão desempregado, hospedado a 10 dias num hotel, segundo Raul Jugman (ministro da Justiça) não teriam nada a acrescentar. Essa não cola. O que ou quem o ministro está acobertando? Por qual motivo?

Esse episódio precisa ser esclarecido. A impunidade não pode imperar também nesse caso. A família de Bolsonaro, entre eles uma garotinha, precisam e tem direito de saber quem atentou a vida dele e, o mais importante, quem foi o mandante desse crime bárbaro!

A notícia que o nome de Adélio apareceu na Câmara dos Deputados (a casa mais corrupta do mundo) vai trazer ainda mais tentáculos para essa história macabra. Sabe-se que no andar onde ele esteve tem políticos do PT, PSOL e PCdoB. Oras… precisa ser um Sherlock Holmes para matar essa charada? A desculpa da “policia” legislativa de que o ponto foi um erro de um funcionário terceirizado não engana nem a pessoa mais desligada do mundo. Só coloca mais e mais pontos de interrogação numa história que pode deixar muita gente de queixo caído, quando os nomes forem anunciados para todo (as).

A polícia federal pediu mais 15 dias para dar um fim ao inquérito. Façam as contas. O nome do mandante ou mandantes desse assassinato seriam conhecidos no dia 06/10. Isso mesmo. Um dia antes do primeiro turno das eleições. Por que essa data? A descoberta poderá traçar um novo rumo no pleito?

Muitas perguntas, ainda sem respostas. O que resta é aguardar. Várias são as teorias. Todas ou quase apontam para um certo cidadão que está preso em algum lugar do Brasil, mas que mesmo assim dita as regras na candidatura de Fernando Haddad. Um doce para quem adivinhar o nome…

#QuemMandouMatarBolsonaro

 

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2018