Alertas ignorados | Politicos Do Brazil
Alertas ignorados
Por admin
23/11/2018

No mundo de hoje, existem algumas pessoas que se negam a aceitar a existência do mal (principalmente quando este mesmo mal se apresenta grande demais). Muitos acham que devemos esperar sempre o melhor do nosso inimigo (já que pensar no pior é assustador). É como supor que um leão adormecido nunca seria capaz de, de repente, despertar e atacar de surpresa quem cruzasse o seu caminho…

Pior do que ser enganado por outras pessoas é ser enganado por si mesmo. Quase sempre fazemos aproximação, aliança, ou amizade com o nosso inimigo, na provável (ou ingênua) esperança de não sermos suas próximas vítimas. Só que isso nunca deu certo (e jamais dará). Seria como imaginar que a nossa própria auto–inocência tivesse poder o suficiente para fazer o mal desaparecer (ou até mesmo para exorcizar os piores demônios do inferno)…

Por mais que tenham sido dados inúmeros e incansáveis alertas sobre o perigo de colocar a esquerda (leia-se PT) no governo, muitos não acreditavam (e ainda não acreditam) no perigo que este mesmo governo representa. Os alertas propagados sobre a esquerda eram (e ainda são) tidos como exagero, teoria da conspiração, fanatismo, ou seja, vinham (e ainda continuam) sendo deliberadamente ignorados.

Só que o tempo provou (e está provando) que os alertas dados não foram sem razão. O que antes era (e ainda é) visto como exagero agora se tornou um risco iminente (como diz o título de um filme, passou a ser um PERIGO REAL E IMEDIATO). Os que antes duvidavam (e ainda duvidam) do poder do mal (no caso, a esquerda) estão vendo que o mesmo mal (que antes ignoravam) agora já está mostrando a sua verdadeira face!

Infelizmente, muitas pessoas costumam reagir contra a ação do mal somente quando são vítimas dele. Aí sim, é que elas finalmente passam a acreditar nos “exageros” dos alertas. Só que a reação contra o mesmo mal num caso desses pode já ser muito tarde, isto é, só vai ocorrer quando já não houver mais nenhuma possibilidade de reverter (ou combater) o mesmo mal. É como um câncer em estado terminal: por mais que se apliquem os melhores (e/ou mais poderosos) medicamentos para se tentar obter desesperadamente uma possível cura, a gravidade da doença já atingiu um estágio irreversível, ou melhor, já se alastrou a tal ponto que já não há mais nada a ser feito (a não ser esperar a inevitável morte).

Muitos ainda acreditam que podemos confiar em determinadas pessoas (principalmente os esquerdistas) que afirmam estar se preocupando com o bem de todos (ainda que as atitudes dessas mesmas pessoas provem ou mostrem exatamente o contrário). A simples demonstração (ou propagação) de boas intenções não garante que elas serão necessariamente postas em prática. São apenas uma forma de dissimular (ou disfarçar) o mal. Ou será que muitos estão esquecidos de que “o diabo insiste em se transformar em anjo de luz” (2 Coríntios 11:14)?

A verdade nua e crua é que o mal nunca teve, não tem, e nunca terá nenhum compromisso com o bem. O mal só tem compromisso única e exclusivamente com si mesmo. Assim como a Palavra de Deus diz que “não pode vir nenhuma mentira da verdade” (1 João 2:21), a recíproca também é verdadeira (ou seja, nenhuma verdade jamais poderá surgir da mentira). Afinal, se o diabo é o pai da mentira (João 8:44), por que os seguidores do diabo (no caso, os esquerdistas) agiriam diferente?

Decididamente, não podemos (e nem devemos) mais ser vítimas do nosso próprio auto–engano diante da manifestação sutil e silenciosa do mal!

Esse texto é uma contribuição do pseudônimo Thor.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2018