Jean Wyllys, o encantador de serpentes, fugiu do Brasil! | Politicos Do Brazil
Jean Wyllys, o encantador de serpentes, fugiu do Brasil!
Por admin
26/01/2019

Relutei muito para escrever esse artigo, pois diversas vezes eu disse no meu twitter (oslecmac74) que esse cidadão é uma figura obscura, tanto na política quando na sociedade, mas sinto que devia essa resposta para meus (inhas) leitores (as).

O ex-BBB Jean Wyllys, ou lhama cuspideira, ou ainda biba histérica, é uma figura muito presente nos artigos desse blog. Já falei muito sobre ele. Ah, mas você o persegue a muito tempo então? Nada disso. Muito pelo contrário. A figura dele já é grotesca e não merece nenhuma linha, mas é aquela coisa… quando alguém, por intermédio de uma parcela da população, começa a tomar forma, começa a ganhar algum destaque, obviamente que seria motivo de algumas linhas aqui. Incoerente? Não. O blog é pra isso.

Como dito, fizemos alguns bons artigos sobre a figura que diz representar o pessoal LGBT, os frascos e comprimidos, o escambau de Madureira e o raio que o parta. Nada disso, ele não representa ninguém, a não ser ele mesmo. Sempre foi assim, desde os primórdios do BBB, onde sempre se fez de coitadinho por causa de sua orientação sexual e continuou pós BBB, usando a “fama” que conquistou para adentrar na politica nacional. Uma aberração que começa já no nome.

Foram precisamente 8 artigos tendo a lhama cuspideira como tema principal. Claro que vocês já imaginam que em nenhum deles despejamos flores para a figura. Não. Claro que não. Foram apenas criticas. Quem não faz o bem, não merece nada de bom, a não ser criticas. Para saborear esses artigos, basta escrever Jean Wyllys no campo de pesquisa acima e clicar no desenho da lupa. Boa leitura.

Nas últimas eleições de 2018, o carcará LGBT concorreu mais uma vez ao cargo de deputado federal. Ele foi reeleito. Mas não por seus “fiéis” eleitores. Os poucos mais de 24 mil votos não são suficientes para legitimar um deputado federal. Mas contando com a benevolência da maneira como se faz politica nesse país, ele acabou adentrando a câmara dos deputados, puxado pelo seu amigo de partido, o senhor Marcelo Freixo. Aquele mesmo que disse que o problema da segurança no Rio de Janeiro se resolveria instalando lâmpadas fluorescentes pela cidade.

Jean assumiria sua cadeira agora no começo de 2019, assim como todos os deputados e deputadas eleitos no pleito de 2018. Leram direito? Eu mencionei ASSUMIRIA. Sim, porque ele simplesmente não vai assumir mais essa cadeira. Por que? Continue acompanhando…

Eis que, repentinamente, o cidadão simplesmente desistiu do mandato e disse que vai morar fora do país, onde pretende retomar a vida acadêmica. Sim, caso vocês não saibam, ele é professor. Obstante o fato de uma determinada vez ele ter dito que o salário de professor é maior que o de um deputado, ele vai se sustentar como em outro país? Oras, com a aposentadoria vitalícia que ele ganha como deputado. As voltas que o mundo dá, não é mesmo?

Para desistir do mandato e todas suas regalias, além de perder o foro privilegiado, a lhama disse que vem recebendo ameaças desde a (tsc tsc) eleição de Bolsonaro para presidência. Não, não é mentira. Ele alegou isso mesmo. Apesar dele nunca ter apresentando um B.O. sequer de ameaça, ele mandou essa história. E algumas criaturas acreditaram!!!!

Ok, ok… não podemos levar a sério ratazanas do quilate de Dilma, CUT, Felipe Neto e outros barões da estupidez humana. Nem eles acreditam nisso, mas sabe como é, não podem perder a narrativa do LGBT que está sendo perseguido por sua orientação sexual e sua ideologia partidária.

Aliás, um adendo aqui: alguns sites, perfis de twitter/facebook estão alardeando aos 4 cantos que Jean Wyllys é o primeiro politico homossexual assumido. Não caiam nessa lorota! O primeiro foi e sempre será o senhor Clodovil Hernandez. Esse sim. Não fazia escândalo. Não queria favorecimentos por ser gay, muito pelo contrário. E principalmente, não usava sua orientação sexual para se auto promover.

Algumas suspeitas estão caindo pra cima de Jean Wyllys. Dizem que ele pode ter sido o mandante de assassinato do presidente Bolsonaro. Lembram do caso? Quando o Adelio Bispo esfaqueou o então candidato em MG, foi preso e num passe de mágica apareceram advogados de vários cantos prontos para defender o bandido. Detalhe: até hoje ninguém sabe quem pagou/paga os honorários dos nobres, sendo que já foram visitar seu cliente até de helicóptero. Chique no último!

As suspeitas não são infundadas. Afinal, o marginal Adelio teria visitado um deputado do PSOL antes de cometer aquela loucura. Oras, os únicos deputados do partido a época eram Jean Wyllys, Ivan Valente e Chico Alencar. E justamente quem saiu do país??? Pra se pensar…

Segundo fontes, a figura caricata vai morar na Espanha. Parece que lá é um país fácil de morar por causa da lingua. Mas aqui na America do Sul temos vários países que falam a mesma língua da Espanha, inclusive entre eles Bolivia, Venezuela e Cuba. Outrora ele dizia que eram paraísos. Mas é melhor ir pra Europa, né? Afinal, o dinheiro não é suado mesmo…

A pessoa que herdará a vaga da lhama cuspideira também não é nenhum exemplo de cidadania. Claro, pra ser suplente dele, boa coisa não poderia ser. Seu nome é David Miranda, se auto intitula “pobre, gay e favelado” e o que se sabe dele vocês podem conferir clicando nesse link.

Fica evidente que não morro de amores por Jean Wyllys. Não dá. A figura dele transmite isso. Mas em nenhum momento enfatizei ou apontei-o como culpado de algo. São apenas dúvidas, que certamente o tempo encarregará de elucidar.

O importante nisso tudo é que brevemente não ouviremos mais falar dessa figura nefasta. Ele sumirá da mídia e ficará esquecido em algum canto da Espanha. Afinal, como dito no começo, ele é uma figura obscura. E sempre será.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2019