Eleições no RJ: a cidade está em maus lençóis! | Politicos Do Brazil
Eleições no RJ: a cidade está em maus lençóis!
Por admin
11/10/2016

Daqui a 19 dias teremos o segundo turno das eleições em algumas cidades brasileiras.

Entre as cidades mais importantes do Brasil, teremos segundo turno em Curitiba entre Greca e Ney, na cidade de Belo Horizonte a disputa será entre João Leite e Alexandre Kalil, na cidade de Porto Alegre a disputa será entre Marchezan JR e Melo…

Mas a disputa que chama a atenção do Brasil nesse segundo turno é na cidade do RJ entre Marcelo Crivella e Marcelo Freixo.

E por que chama tanta atenção assim? Pelo simples fato de que são candidatos completamente antagônicos, são como água e óleo, gás e fósforo, Cascão e água, Cebolinha e a letra R, ou seja, não se misturam de forma alguma, são completamente diferentes em tudo!

Antes de falar mais sobre como cada candidato vê a politica e mais ainda, quais seus planos para a cidade do RJ, vamos primeiramente saber um pouco de cada um? Novamente vamos recorrer ao wikipedia. Simbora?

Começando por Crivella, não que seja por gosto, mas é que ele ficou em primeiro lugar e quase fechou a votação ainda no primeiro turno. Se liga:

“Marcelo Bezerra Crivella nasceu no RJ, no dia 9/10/1957. Ele é um politico, cantor gospel, engenheiro, escritor e bispo brasileiro. Está no seu segundo mandato consecutivo como senador da república, que começou em 2002 e vai até 2019. É sobrinho de Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de DEUS”. Esse é apenas um pequeno trecho, caso queira saber mais sobre ele, clique nesse LINK.

Agora vamos saber um pouco mais sobre Marcelo Freixo, o queridinho dos artistas e “intelectuais” do RJ.

“Marcelo Ribeiro Freixo nasceu em Niterói, no dia 12/04/1967. Ele é professor (de história) e politico brasileiro. Filiado ao PSOL, foi eleito o deputado estadual mais votado do Brasil, pelo RJ”. Mais sobre a vida “muito importante” dele você encontra nesse LINK.

Feitas as devidas apresentações, vamos dissecar um pouco dos candidatos e tentar entender do porque usamos o titulo acima no artigo.

Como dito anteriormente, as candidaturas são completamente diferentes, não tem nenhuma sinergia entre si.

Marcelo Crivella tem como principal bandeira a família brasileira. Por ser evangélico, ele é radicalmente contra o aborto, contra a legalização das drogas e também contra casamento gay e outras “atividades” da comunidade LGBT.

Freixo, em contra partida, apóia o aborto, é totalmente favorável a legalização das drogas, chegando ao cúmulo de dizer que legalizar a droga vai ajudar a diminuir a criminalidade! Claro, também é favorável ao casamento gay e, pasmem, a ideologia de gênero, inclusive chegando ao ponto de dizer que isso deve ser discutido na educação fundamental. Aliás, falamos um pouco de ideologia de gênero em outro artigo, que você pode ler AQUI.

O senador Crivella tem total apoio do seu padrinho politico e tio sanguíneo, o pastor Edir Macedo, e isso vai render muitos votos dos evangélicos que seguem a igreja de Macedo. São muitos votos, mas que curiosamente não foram suficientes para fazê-lo vitorioso já no primeiro turno.

Freixo tem a seu favor o apoio de artistas globais e “intelectuais” cariocas. Como se sabe, os artistas globais são formadores de opinião e isso pode pesar muito no momento da votação.

Marcelo Crivella tem ideias mais conservadoras para a cidade do RJ e prega a diminuição do Estado, ao contrário de seu opositor que, como todo esquerdista, quer o Estado cada vez mais inchado.

O calcanhar de Aquiles na candidatura de Marcelo Crivella é justamente o seu tio. Muitas vezes criticado pela sua maneira peculiar de lidar com a fé alheia, o bispo Macedo não é muito bem visto em setores da sociedade que não sejam exclusivamente da sua igreja. Inclusive ele tem certa rejeição mesmo entre os evangélicos que sejam de outras igrejas. Uma situação curiosa que explique o porque de Crivella não ter liquidado a eleição já no primeiro turno.

No caso de Freixo, o que pesa contra ele são vários fatores, a começar por sua preferencia em apoiar a ideologia de gênero, que nunca foi bem digerida pela maioria da população brasileira. Também temos o fato dele sempre ser um apoiador da legalização das drogas, de nunca ter se posicionado contra o ex governo Dilma/Lula/PT, ter dado declarações esquizofrênicas em relação a bandidos e cidadãos de bem. Chegou ao cumulo de dizer em certa ocasião que o culpado pelos assaltos são as vitimas, que ostentam seus pertences e os bandidos nada mais são do que vitimas da sociedade. Um absurdo!

Calma que ainda tem mais… ele já conseguiu o apoio de praticamente todos os partidos de esquerda, entre eles o maior de todos, PT, que já soltou uma nota onde eles praticamente obrigam seus militantes a apoiarem Freixo de qualquer maneira.

A cidade do RJ tem o seguinte dilema: dar a prefeitura para um candidato de Edir Macedo e com isso ver sua prefeitura loteada por evangélicos que nem sempre tem capacidade para estar ali ou dar a prefeitura para um candidato da esquerda, que tem viés socialista e adora um Estado inchado.

Esse artigo não tem a menor intenção de influenciar no voto de ninguém.

Cada um que dê seu voto e arque com as consequências depois. Certo?

Os moradores da cidade do RJ é que decidirão.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2019