Fernando Holiday já chega causando alvoroço na Câmara Municipal de SP | Politicos Do Brazil
Fernando Holiday já chega causando alvoroço na Câmara Municipal de SP
Por admin
08/01/2017

Já falamos aqui no blog do papel relevante que teve o MBL (Movimento Brasil Livre) no processo que culminou com o impeachment da ex presidente Dilma Rousseff.

O pedido de impeachment foi feito por Miguel Reale Jr, Hélio Bicudo (ex petista) e dra Janaina Paschoal, mas se não fosse a grande mobilização feita pelo MBL e outros movimentos de rua, fatalmente não teria acontecido impeachment algum.

Pois bem… no MBL algumas figuras se destacaram nesse processo longo mas vitorioso.

Um deles é Kim Kataguiri, de quem já falamos AQUI, uma liderança jovem, articulada, que sabe o que diz e tem argumentos de sobra para destruir qualquer narrativa esquerdista que viesse a desabonar todo o processo LEGAL do impeachment.

Apesar dessa liderança reconhecida tanto nacional como internacionalmente (ele foi escolhido como um dos 30 jovens mais influentes do mundo em 2015), ele não quis disputar as eleições municipais do ano passado. A outra liderança, igualmente reconhecida e até mais combativa, que resolveu concorrer ao pleito foi Fernando Holiday.

O blog acompanhou algumas manifestações de 2016 e percebeu em Holiday uma figura altamente competente em sua narrativa e na forma contundente e enérgica com que ele fala sobre nosso país, da situação que a esquerda deixou nossa nação, totalmente em frangalhos…

Holiday reúne todas as características para ser totalmente repudiado pela esquerda. É negro, pobre e gay. A esquerda argumenta que pessoas assim são “minorias” e devem ser vistas com olhos mais aguçados pelo poder público, mas todos sabemos que a realidade não é essa. A esquerda simplesmente ignora essa fatia da sociedade. Eles apenas usam-nos como escudo para dar “razão” aos seus discursos furados e sem propósito algum.

Mas apesar de todo esforço para subjugar as “minorias”, eis que para desespero da esquerda ruminante esse rapaz se elegeu vereador em SP e com votação recorde: foram mais de 48 mil votos!

A posse de Holiday (1º de janeiro) veio acompanhada de atitudes que vão deixar a parte podre da esquerda paulista extremamente enraivecida. Ele terá muito trabalho para cumprir algumas de suas promessas, mas vendo seu vigor nas manifestações não será difícil para ele.

Vejam algumas de sua promessas que inclusive já foram protocoladas em cartório:

  1. Renúncia de 50% da verba de gabinete vigente;

  2. Renúncia a utilização de carros oficiais de motorista;

  3. Renúncia de 50% da verba para custos operacionais;

  4. Compromisso de doar 20% do salário para instituições de caridade idôneas

propostas_holiday

Só deixando claro que, apenas com essas 4 propostas, a economia para a cidade será na ordem de 4 milhões de reais/ano. Show de bola!

Para as raposas da vereança paulistana, formada por Milton Leite, Adilson Amadeu, Noemi Nonato, Wadih Mutran, entre outros, essas promessas de Holiday são como um tapa com luva de pelica, obstante o fato de que isso é um caso individual e não afetará a Câmara Municipal num todo, mostra que a juventude política não suporta mais a maneira arcaica e podre como é feita a política em todo nosso país.

Mas a punhalada fatal que Holiday deu em seus “amigos de vereança” foi dada a poucos dias quando ele disse que entre seus projetos está a revogação do Dia da Consciência Negra e das cotas raciais. Aliás, falamos desses 2 assuntos aqui no blog. Podem acessar clicando AQUI e AQUI.

Mas por que essa decisão de Holiday vem causando desespero na classe política? Afinal de contas, ele se “enquadra” perfeitamente nos quesitos do dia citado e das cotas, por ser negro, correto? Errado!

Segundo Holiday, opinião compartilhada com o blog, o Dia da Consciência Negra serve apenas para fomentar ainda mais o racismo e aumentar ainda mais a segregação racial em nosso país. Ainda mais se formos ver quem é o “homenageado” nesse dia. Nada mais que Zumbi dos Palmares, um reconhecido escravocrata que lutou apenas e tão somente pela sua soltura, sem ao menos se importar com a situação de seus “irmãos” negros. Um ultraje criar um dia desses e ainda mais com essa figura abjeta como homenageado.

Falando das cotas fica até mais nojento. Quando o governo separatista de Lula criou essas cotas ele simplesmente quis dizer que os negros são inferiores intelectualmente e não conseguiriam, se não fossem as cotas, passar em algum vestibular em nossas universidades.

É um verdadeiro absurdo pensar assim e renegar a segundo plano as pessoas apenas por sua cor de pele. Os negros são fortes e inteligentes, não precisam de ninharia alguma do governo, ainda mais quando isso configura escancaradamente uma esmola!

Sem falar que no caso das cotas, existem casos onde brancos se passam por negros apenas e tão somente para conseguirem vagas em universidades e concursos públicos. Ou seja, além de ser uma apartheid disfarçado, é uma porta de entrada para pessoas de caráter e índole duvidosas se aproveitarem, já que não existe uma definição correta nos gabaritos sobre quem é ou quem deveria ser negro. Mais um erro.

Enfim, o vereador Fernando Holiday chegou “chegando” na Câmara Municipal. Esse mandato tem tudo para ser um divisor de águas na classe política paulistana. E claro, a “carreira” política de Holiday tem tudo para ser de ascensão.

Se esse artigo chegar até ele, a única coisa que pedimos é ele entrar com um projeto para acabar com a reeleição e ele mesmo abrir mão disso. Seria mais um ato de coragem.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2019