O que é a delação premiada e por que ela incomoda tanto os políticos? | Politicos Do Brazil
O que é a delação premiada e por que ela incomoda tanto os políticos?
Por admin
24/01/2017

Com a deflagração da Operação Lava Jato, capitaneada por Sergio Moro e Deltan Dallagnol, um termo até então incomum para a maioria dos brasileiros começou a fazer parte do dia a dia da politicagem em geral no nosso país tupiniquim.

Muitos envolvidos em esquemas vultuosos de corrupção tiveram algumas “mordomias” depois de fazer a tal delação premiada.

Mas o que é essa delação premiada? Onde vive? Do que se alimenta? Que horas ela sai pra rua? Sexta feira no Globo Repórter… hehehe

Agora falando sério, essas duas palavrinhas viraram a “menina dos olhos” desses canalhas corruptos. Muitos se valeram e estão se valendo desse mecanismo para aliviarem suas penas e alguns até já conseguiram prisão domiciliar, depois de serem X9 (dedo duro) daqueles que um dia foram seus “amigos” na política. Pois é, existe amizade na política, mas é regada a muito dinheiro. E põe muito nisso.

Mas você, leitor, sabe o que é uma delação premiada e por que ela ganhou tanta notoriedade especialmente no governo do PT? Ok, ninguém é obrigado a saber, mas é pra isso que o blog existe, para ajudar a sanar algumas dúvidas duvidosas que pairam sobre suas cabeças. Bora lá?

“Na legislação brasileira, delação premiada é um beneficio legal concedido a um criminoso delator, que aceite colaborar na investigação ou entregar seus companheiros (termo petista). Esse beneficio é previsto em diversas leis brasileiras: Código Penal, leis 8.072/90 – Crimes hediondos e equiparados, 9.034/95 – Organizações criminosas, 7.492/86 – Crimes contra o financeiro nacional, 8.137/90, Crimes contra a ordem tributária, econômica e relações de consumo, 9.613/98 – Lavagem de dinheiro, 9.807/99 – Proteção a testemunhas, 8.884/94 – Infrações contra a ordem econômica e 11.343/06 – Drogas e afins.” Fonte: WIKIPÉDIA

A delação premiada pode beneficiar o acusado das seguintes maneiras:

  • Diminuição da pena em 1/3 e 2/3;

  • Cumprimento na pena em regime aberto (ou regime domiciliar);

  • Extinção da pena (o grande objetivo de todos os delatores);

  • Perdão judicial

Apesar de ser um ótimo mecanismo para ajudar a elucidar vários crimes de corrupção e colocar muitos gatunos atrás das grades, a delação premiada tem seu lado não muito interessante também. O mecanismo é constantemente criticado porque fica a critério de avaliação do juiz da causa e de parecer do membro do MP (Ministério Público) a utilidade das informações prestadas pelo réu. Ainda se exige uma contribuição demasiadamente grande para que se considere efetiva a delação, razão pela qual muitos a chamam de “extorsão premiada”.

Não vamos citar aqui os nomes dos vários políticos que estão usando a delação premiada a seu favor, sugerimos dar uma “googlada” caso tenham total interesse nesses nomes, afinal o foco aqui foi falar do mecanismo e do porque ela incomoda tanto alguns políticos. Na verdade, ela incomoda os políticos que são alvo da delação, tais como Gleisi Hoffmann, Eduardo Cunha, Vanessa Graziottin, Lindberg Farias, Michel Temer, Lula, Dilma, Paulo Bernardo, José Eduardo Cardozo, José Genoíno, José Dirceu, José Serra, Alckmin, Aécio Neves, etc, etc, etc… esses citados estão com as “orelhas em pé” todos sujando as calças com medo do que pode vir a acontecer.

premiada

Essa tirinha mostra, de maneira humorada, como funciona basicamente uma delação premiada.

Evidente que o Brasil não é nenhum suprassumo na questão de realmente apenar os corruptos, caso fosse, esses políticos nojentos citados acima não dormiriam de tanta preocupação.

Mas… é o que temos pra hoje. Temos que acreditar sempre na Lava Jato e esperar sempre o melhor para o país. A delação beneficia alguns, isso é notório, mas se ela não existisse, como saberíamos dos podres de outros? Não é mesmo?

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2019