Os 10 principios da esquerda | Politicos Do Brazil
Os 10 principios da esquerda
Por admin
22/02/2019

A esquerda, no decorrer da história, sempre mostrou ser um calcanhar de Aquiles na civilização mundial, principalmente naqueles países onde a cabeça dos habitantes sempre se mostrou mais fraca e consequentemente mais fácil de lobotomizar.

Assim foi na extinta URSS, berço de toda porcaria, e se estendeu ao longo da história pelos 5 continentes, a saber: Américas, Europa, Africa, Asia e Oceania.

Para lançar a peste da ignorância sobre mentes desavisadas, a esquerda listou em mais de 1 século alguns pontos primordiais para sobreviverem até hoje.

Nesse artigo, eu trago pra vocês esses 10 pontos, que aqui eu chamo de princípios. São os 10 princípios da esquerda. O que ela usou e ainda usa para conseguir, por incrível que pareça, ludibriar milhares de pessoas pelo mundo afora.

Segue a lista logo abaixo, com comentários de todos os tópicos.

Leiam item por item e vão entender porque a esquerda, com todos seus tentáculos, visam apenas e exclusivamente deteriorar a vida das pessoas que não concordam com suas ideias malignas.

1 – Os esquerdistas crêem que não existe moral. Na verdade, os esquerdista crêem apenas na moral que for favorável a eles mesmos, isto é, “não roubar” vale somente para os outros (mas os esquerdistas podem roubar à vontade para si próprios e para aqueles que os ajudam);

2 – Os esquerdistas promovem o anti–convencional, violentam os costumes, e preferem a descontinuidade. Não gostam de seguir certas regras diferentes das que eles mesmos criam;

3 – Os esquerdistas derrubam tudo que seja pré–estabelecido. São, por natureza, contra todo e qualquer sistema padronizado (que contém princípios já determinados há muito tempo);

4 – Os esquerdistas agem com imprudência e irresponsabilidade, não importando quais prejuízos venham a causar aos que estão sob seu comando;

5 – Os esquerdistas desejam a uniformidade universal: todo mundo igual (exceto eles, quando estão no poder usufruindo de tudo que é privilégio);

6 – Os esquerdistas não se impõem limites, e acreditam que podem melhorar, aperfeiçoar, e acabar com as imperfeições de tudo (inclusive do próprio ser humano). Para fazer uma omelete, é preciso quebrar os ovos (mas eles partem para quebrar todos os ovos, mesmo que não consigam fazer omelete alguma);

7 – Os esquerdistas são contra a liberdade e a propriedade privada. Preferem a escravidão, embora a chamem, de maneira sutil, por outros nomes: igualdade, responsabilidade social, justiça social, senso de coletividade, etc;

8 – Os esquerdistas impõem coletivismo forçado. Tudo deve ser de todos (mas somente sob o controle total do Estado);

9 – Os esquerdistas desejam o poder desmedido e a liberação de todas as paixões humanas (marxismo clássico e marxismo cultural);

10 – Os esquerdistas não querem estabilidade: pregam a revolução perpétua. Dizem promover a paz, mas são os maiores incentivadores de todas as guerras, manifestações, protestos, passeatas, arruaças, e lutas armadas.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2019