Eu sou contra o bolsa família! | Politicos Do Brazil
Eu sou contra o bolsa família!
Por admin
08/06/2019

Num primeiro momento, lendo esse título, você deve estar se perguntando: “mas como ele pode ser contra um programa que ajuda os mais carentes”?

Eu vou explicar e enumerar 10 motivos do porque eu ser contra. Provavelmente ao terminar de ler esse artigo, você vai me dar razão. Preparado (a)? Simbora!

No ano de 2015 eu fiz, num espaço de 7 meses, dois artigos onde desci a lenha no programa Bolsa Família Você pode ler os artigos clicando AQUI e AQUI. Peço muita atenção na leitura do primeiro link, não deixem de ver o vídeo que tem nele e também a imagem.

Continuando…

Além desses dois artigos que escrevei, você pode encontrar na internet várias matérias falando dos desvios bilionários que acontecem desde que esse Bolsa Família foi tomado de “assalto” pelo PT, transformando-o no curral eleitoral que é hoje. E não são desvios pequenos. É coisa de bilhão para cima. Sem falar nos escândalos envolvendo políticos, empresários, servidores, enfim, toda sorte de pessoas que não precisam (tem até gente morta) e mesmo assim se beneficiam de algo que não tem, convenhamos, uma auditoria eficiente. Quer dizer, não tinha… os tempos mudaram.

No meu modo de pensar um programa social que só tem porta de entrada não é um bom programa social. Quando você olha os números e percebe que o número de pessoas que recebe esse benefício só aumenta, é sinal que o governo estava fazendo algo errado. Muito errado.

O ex presidente americano Ronald Reagan (1911-2004) já dizia, com a sapiência que lhe era peculiar:

“O melhor programa social é o emprego”.

É interessante pontuar algo em cima dessa frase inteligentíssima. Quanto mais pessoas adentram ao programa social, mais pessoas estão desempregadas ou em subempregos. E nessa roda, a economia só tende a despencar. Menos gente comprando, mais estoques nas empresas e o mercado estagnado. Perde todo mundo. Até os que vivem sob a asa do Estado.

Bom, a explicação por cima do porque sou contra foi dada. Abaixo eu listo 10 motivos concretos da minha repulsa. Depois de ler até aqui e mesmo assim eu não te convenci, quem sabe lendo e entendendo esses motivos, você não mude de ideia?

 

10 RAZÕES CONTRA O BOLSA FAMÍLIA

 

1 – Em primeiro lugar, é uma simples esmola que o governo dá para enganar o povo. As famílias (ou as pessoas) que dependem do Bolsa Família não produzem absolutamente nada de útil para a coletividade. Além do mais, já foi comprovado (através de alguns estudos mais sérios) que nenhuma nação nunca se desenvolveu dando graciosamente esmolas para o seu povo. Muito pelo contrário: os países desenvolvidos são aqueles em que todos progridem pelos seus próprios esforços;

2 – É um mero paliativo, pois não resolve o problema crônico da pobreza. É como um médico que se preocupa apenas com os sintomas da doença, ao invés de atacar (ou eliminar) a causa da mesma doença. Ainda que muitos argumentem que o Bolsa Família é uma medida necessária, não passa de um artifício emergencial (ou provisório) para mascarar os graves problemas conjunturais e estruturais do Brasil;

3 – É um estímulo à gravidez precoce (e à consequente natalidade desenfreada). Como o Bolsa Família beneficia mais quem tem mais filhos, muitos pobres acabam tendo mais filhos pura e simplesmente para receberem mais dinheiro do governo. Com isso, nascem mais pessoas carentes (e a pobreza é perpetuada);

4 – É uma ajuda que o governo dá com finalidade única e exclusivamente assistencialista e eleitoreira. No caso específico do Nordeste (onde o povo não tem muita conscientização política), muitas pessoas acham que o Bolsa Família é um presente divino dos governantes. Isso praticamente obriga a população a dar o seu voto somente para os mesmos políticos que oferecem o mesmo assistencialismo a cada eleição;

5 – É um incentivo à ociosidade e à vagabundagem. Muitos ficam viciados nesse mesmo assistencialismo, e, com isso, preferem ficar em casa ao invés de trabalhar;

6 – É um benefício que nem sempre é utilizado em favor da própria família. Há casos de pessoas que gastam o dinheiro do Bolsa Família com bebidas, drogas, prostituição, e outros vícios. Ao invés de ser um bem, é algo que passa a ser um mal;

7 – É errado, já que não obriga ninguém a aprender uma profissão (ou mesmo a procurar um emprego). Como não há uma fiscalização rigorosa de como o dinheiro do Bolsa Família é utilizado por quem o recebe, muitos simplesmente se acomodam com o que lhe é oferecido (e ficam reféns por conta própria desse mesmo assistencialismo);

8 – É um verdadeiro desperdício, já que só faz aumentar os gastos do governo. Com o aumento desses mesmos gastos, o governo terá que aumentar o valor dos já exorbitantes impostos que pagamos (ou criar outros impostos). Com mais impostos (e a consequente carga tributária mais alta), muitos empresários não se sentirão incentivados a abrirem empresas para gerar empregos. Com menos empregos, haverá menos comércio e mais pobreza. Com mais pobreza, mais pessoas passarão a ser dependentes do Bolsa Família. Com mais pessoas dependendo do Bolsa Família, mais votos terão os políticos assistencialistas. E com esses mesmos políticos assistencialistas eleitos, haverá mais despesas com o Bolsa Família (e assim sucessivamente). Em suma: isso cria um ciclo vicioso muito difícil de ser quebrado;

9 – É uma grande ilusão, já que o governo alega que acabará de uma vez por todas com a pobreza. Como isso vai acontecer se o número de pobres só faz aumentar (e também aumentam os dependentes desse mesmo assistencialismo)? Na verdade, é uma farsa montada somente “para inglês ver” (ou seja, para dar a impressão a todos de que o governo tem uma política voltada para resolver os problemas sociais);

10 – É, enfim, uma verdadeira escravidão: o que o governo realmente deseja é um povo totalmente submisso ao seu assistencialismo para permanecer eternamente no poder (até porque não há nenhum interesse do próprio governo em querer mudar este mesmo quadro). Isso lembra muito bem a filosofia adotada pelo antigo Império Romano: “Dai pão e circo ao povo, que o Império sobrevive”.

 

Agora é sua vez. Deixe sua opinião nos comentários. Toda opinião é bem-vinda. Afinal, vivemos numa democracia (mesmo que não seja plena).

 

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2019