Quem é Glenn Greenwald, mais conhecido como Verdevaldo? | Politicos Do Brazil
Quem é Glenn Greenwald, mais conhecido como Verdevaldo?
Por admin
10/07/2019

Os acontecimentos na República estão acontecendo numa velocidade louca. Todo dia tem coisa nova. O Brasil está parecendo um kinder ovo, é só abrir o noticiário que tem uma novidade. Loucura, loucura, loucura…

A bola da vez é o imbróglio envolvendo o negro fake David Miranda (eu ainda vou escrever um artigo só para ele), Jean Wyllys e o tal de Glenn Greenwald, mais conhecido em terras tupiniquins pelo apelido carinhoso de Verdevaldo.

Alguns dias atrás eu fiz um artigo onde mencionei en passant o envolvimento de todos numa bagunça generalizada, que envolveu o ministro Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Por obra do perfil Pavão Misterioso, já derrubado, eu dissequei toda a porcaria que envolveu o assunto. Deem uma lida. O link está aqui.

Pois bem, mas o mote desse artigo em especial é apenas e tão somente o Verdevaldo.

Uma seguidora minha no twitter me deu a ideia de fazer um artigo sobre ele. Fiz uma enquete no meu próprio twitter e vocês acataram a ideia. Sendo assim, bora falar desse lunático. Maluco mentiroso contumaz, que mente até no prêmio de jornalismo que supostamente tinha recebido SOZINHO. Já que ele gosta tanto de falar dos outros, agora o alvo é ele. Simbora!

Glenn Edward Greenwald, ou somente Glenn Greenwald, nasceu em Nova Iorque no dia 06/03/1967. É um escritor, advogado espececialista em direito constitucional dos Estados Unidos e jornalista norte americano. Mora no Rio de Janeiro desde 2005. Em junho de 2013, através do jornal britânico The Guardian e em parceria com Edward Snowden, levaram a público a existência dos programas secretos de vigilância global dos EUA, efetuados pela Agencia de Segurança Nacional. A reportagem foi agraciada com o Prêmio Pulitzer em 2014 e, no Brasil, foi vencedor do Prêmio Esso de Reportagem, pelos artigos publicados no jornal O Globo. Ganhou também o Oscar de Melhor Documentário de 2014, com o documentário Citizenfour. A revista Foreign Policy nomeou-o um dos principais pensadores globais de 2013.

Como se pode ver, a vida profissional de Glenn Greenwald é extensa. Vencedor de alguns prêmios, seja sozinho ou acompanhado, há de se considerar sua relevância no jornalismo mundial. Digo mundial porque se vem do EUA, tem alcance mundial. Alguém discorda?

Vocês notaram o nome de quem aparece ao lado dele? Um tal de Edward Snowden? Vocês se lembram quem é esse sujeito? Não? Então vou refrescar a memória de todos (as).

Como descrito no texto acima que fala de Greenwald, o tal Snowden nada mais é do que um espião que trabalhava na CIA e vazou documentos importantes da Agencia de Segurança Nacional americana. O caso ocorreu em 2013 e chocou a imprensa mundial. Snowden vive até hoje em exilio, sem poder colocar os pés no EUA, sob pena de ser capturado como terrorista. E todos nós sabemos que o EUA não tolera terrorista. De forma alguma.

Vejam bem o tipo de gente que o Glenn se meteu. Mas calma… tudo que é ruim, pode piorar.

Desde que veio para o Brasil, Glenn vive com David Miranda. Outrora apenas um vereador obscuro no RJ, nos dias atuais, o negro de mentira David Miranda se tornou deputado federal, depois da saída de Jean Wyllys.

Glenn, ao lado de David Miranda, são os responsáveis diretos pela hecatombe que assolou o país nos últimos dias.

O cidadão norte americano se cercou de pessoas perigosas. Posso citar aqui um tal de Pierre Omidyar. Nunca ouviu falar? Normal. Mas certamente você já fez negócio usando o site desse francês de origem iraniana. Ele é dono do EBay, um dos maiores sites de comercio eletrônico do mundo. Só isso.

Esse mesmo francês bancou a criação do site The Intercept. Esse site nasceu como um dos filhos da New Look Media, com aporte de inacreditáveis US$ 250 milhões, o equivalente a módicos 1 bilhão de reais. É dinheiro para cacete!

Observaram quantas companhias bilionárias tem por trás desses cidadãos? É muito dinheiro envolvido. Aliás, dinheiro que foi usado para alavancar as eleições de Freixo, Jean Wyllys, Taliria Petrone e David Miranda. Não, não estou falando besteira. Acaso não são todos do PSOL?

Hoje o americano maluco está envolvido até o pescoço com notícias falaciosas sobre a Lava Jato. Seu nome está envolvido em tudo que tem de podre, para tentar destruir a maior operação policial, que completou 5 anos, já feita na América Latina.

Mas como mentira tem perna curta, o tiro saiu pela culatra. Tanto que o cidadão tem, acreditem, 40 advogados voluntários para ajudá-lo a se safar dessa arapuca que ele mesmo criou e acabou entrando. Esses 40 advogados, diga-se de passagem, são todos contrários a operação Lava Jato. Imagino que devem ter algum problema com a justiça. Só pode.

Uma das coisas que ele terá que explicar é a história de que ele comprou o mandato do Jean Wyllys e repassou para David Miranda. Só que, ironia, ele está devendo valores para o Wyllys Wonka. Que maluquice. Parece novela mexicana…

O que é claro como água é o seguinte: Glenn está pisando em terreno perigoso. Aquele país onde ele e seus pares faziam o diabo não existe mais. Agora é faca na caveira!

Antes de terminar esse artigo, vou citar uma incoerência do senhor Verdevaldo. Hoje ele é inimigo ferrenho (?) da Lava Jato, mas num passado não tão distante, ele era só elogios a força tarefa.

Por que essa mudança? Não se sabe. Dinheiro? Falta de caráter desde criança? A convivência com o falso negro David Miranda fez isso com ele? Afinal, o que aconteceu com Verdevaldo? Alo Glenn, dá uma resposta para a gente!!!!

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2019