O fundão da discórdia | Politicos Do Brazil
O fundão da discórdia
Por admin
03/01/2020

Um ano de governo Bolsonaro. Um ano de muitas conquistas. Um ano para celebrar. Um ano que o Brasil voltou a crescer em todas as áreas que interessam ao povo, principalmente no quesito empregos.

Um ano…

Pois é, nem parece, mas já tem 1 ano que o então deputado federal Jair Messias Bolsonaro subiu a rampa do Planalto para tomar posse como 38º presidente da República Federativa do Brasil, recebendo a faixa do antecessor Michel Temer.

Um ano de muitas batalhas no campo político.

E já no comecinho de 2020 uma nova batalha está “tirando o sono” do presidente e dos seus mais de 58 milhões de fiéis escudeiros. Um assunto chato, que deveria ter sido resolvido nos últimos 35 anos de socialismo nesse país, mas que foi sendo empurrado com a pança (e com muito dinheiro) e agora cai como uma bomba de 1 milhão de megatons, direto no colo do nosso presidente.

A aberração politica atende pelo nome de fundão eleitoral.

Hein? Que porcaria é essa? Nunca ouvi falar. Existe mesmo? Ou é pegadinha dos canalhas de Brasilia?

Infelizmente essa joça existe sim. A grosso modo, é uma artimanha criada pelos ratos que vestem paletó e gravata, onde o povo brasileiro é OBRIGADO a pagar o custeio desses abutres em época de eleições. Tipo assim, eles tomam seu dinheiro, por meio de impostos que todos pagamos, e investem esse dinheiro em propaganda politica, para se elegerem, reelegerem e perpetuarem a espécie.

Como você, que está lendo a matéria, acha que vivem José Maria Eymael, Levy Fidelix e outros que sempre aparecem como candidatos em época de eleição, seja pra qual cargo for, nunca ganham, mas estão sempre na midia, aparecendo até em debates, mesmo tendo as vezes nem 0,1% das intenções de votos?

É isso mesmo. Eles vivem do fundão. O partido vive disso e consequentemente eles (as) vivem desse dinheiro. E adivinha quem paga? Eu já disse isso na matéria. Um baita spoiler…

E qual a treta da vez com esse famigerado artificio politico?

Simples… por se tratar de uma lei, obrigatoriamente isso vai existir. Acontece que o valor sobe em todo ano de eleição. O montante para 2020 chegou a inacreditáveis 3,8 bilhões de reais! É isso mesmo. Vocês conseguem imaginar o que daria pra ser feito no Brasil com todo esse dinheiro? Muita coisa. Inúmeras moradias, pra começo de conversa…

Esse valor chegou ao conhecimento do presidente que prontamente tratou de baixá-lo pela metade. Evidente que as hienas de Brasilia não gostaram. Tiveram que engolir a seco.

Mas, pasmem queridos leitores e leitoras, tem gente achando que o presidente deveria vetar esse fundão. Sim, vetar, ou seja, dar fim. Gente que de uma hora pra outra acha que entende de lei orçamentária. Uns tipinhos como Mamãe Falei, Nando Moura, Danilo Gentili, Joice Hasselmann e outros menos citados.

Pra essa galera do mal,  o presidente teria dito em algum vídeo que vetaria por completo o fundo eleitoral. Sinceramente não sei de onde tiraram isso, pois eu mesmo nunca vi esse vídeo. E convenhamos, o presidente não tem mesmo autoridade pra vetar essa excrescência. O correto seria que não existisse. Mas existe. E não tem como simplesmente acabar com a festa. O que pode ser feito, e o presidente fez, é reduzir drasticamente o valor.

É mais louco ainda saber que teve gente dessa lista que se beneficiou desse fundão. Não vou dizer abertamente quem é. Só posso dizer que ela tem o apelido de Peppa.

O que pouca gente sabe, eu mesmo não sabia, é que se o presidente vetar a tal lei, ele pode cair num processo de impeachment. Sim, pequenos e raquíticos curumins, vocês não leram errado. Ele pode sim sofrer impeachment por causa dessa lei maledeta!

Sabendo disso e querendo jogar o presidente contra o povo, o que vem fazendo representantes da esquerda e “nova direita”, ou isentosfera? Pedindo que o presidente vete o fundão. Como são gênios.

Aí o presidente veta e cai na armadilha montada por essa gentalha, né?

Não! O presidente sabe o que faz. Tendo ciência do que pode ocorrer, ele levantou a lebre em suas redes sociais, questionando a população do que deve ser feito. Vetar ou sancionar.

Mais do que depressa, a reação da galera que acredita no presidente e sabe o risco de tal medida, já levantou hashtags nas redes sociais pedindo que o presidente NÃO VETE o tal fundo eleitoral. Engajamento total. O país sempre em primeiro lugar, certo pessoal???

Termino o artigo ratificando  meu total apoio ao presidente. Sei que ele tomará a decisão correta. O fundão é uma aberração sim, é uma hecatombe social pois eles tiram da boca do povo e transferem para seus bolsos, sem o menor pudor, sem o menor constrangimento. Parece que até sentem prazer nisso.

Eu sei e você sabe que a esquerda continuará infernizando o presidente, mesmo depois que essa história acabe. Enquanto ele estiver na presidência, espero que pelo menos até 2026, essa gente desprovida de caráter estará sempre na espreita para querer lhe puxar o tapete.

Apenas um aviso pra esses mesquinhos. O presidente ficará até 2022, no minimo. Se encherem o saco, ele ganhará em 2026, provavelmente no primeiro turno e já vai preparar o terreno para seu filho Eduardo Bolsonaro. Se mesmo assim, não se derem por contente, depois que sair o Eduardo, entrará o Renan. A dinastia estará completa.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

 

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2020