Fernando Haddad, prefeito de SP, negociando com traficantes? | Politicos Do Brazil
Fernando Haddad, prefeito de SP, negociando com traficantes?
Por admin
03/05/2015

Segundo reportagem do jornal Folha de SP, o senhor Fernando Haddad, que está prefeito de SP, manteve conversas com traficantes da região da Cracolândia, reduto de usuários de drogas em SP.

Ainda segundo essa reportagem, o “acordo” era pra ajudar na intervenção da prefeitura no local para desmontar o que é conhecido como “favelinha”, que nada mais são que umas tendas. Nesses locais, os traficantes vendem as drogas para os viciados.

Massssss, qualquer pessoa que tenha o minimo de QI sabe que não se pode confiar na palavra de viciados em drogas, menos o sr Haddad. Inocência? Eu diria que não…

Enfim, o acordo foi – evidentemente – quebrado pelos traficantes que simplesmente sumiram quando a policia chegou, deixando os usuários na frente de batalha. E lógico que o pau comeu e comeu feio.

Uma coisa tem que ser dita desse episódio… desde quando um prefeito de SP pode, ou poderia, negociar algo com traficantes? Mesmo se fossem apenas viciados já estaria errado, sendo traficantes então, aí não tem nem chance de se explicar. Isso é burrice demais!!!

Agora é aguardar para ver que medidas os vereados de SP irão tomar quanto à atitude desse prefeito que só poderia ser, óbvio, do PT…

Abaixo segue o link com a matéria completa no site da Veja, mais precisamente no blog do Reinaldo Azevedo.

Fernando Haddad negocia com traficantes da Cracolândia

Obs: Nessa mini guerra que aconteceu em SP entre a policia e os usuários de drogas, desencadeada por essa infeliz ideia do sr prefeito, um personagem foi clicado. Vejam a foto e tentem descobrir quem é:

Rubens Sabino Silva

Esse rapaz, que hoje vive como mendigo no centro drogado de SP é Rubens Sabino Silva, que um dia foi ator e fez o filme “Cidade de DEUS”. Pois é, o mundo dá voltas. Esperamos que ele se recupere.

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2020