O presidente vai fechar o Congresso? | Politicos Do Brazil
O presidente vai fechar o Congresso?
Por admin
29/02/2020

Um dos assuntos mais comentados na semana que passou é aquela história do vídeo que o presidente teria compartilhado em suas redes sociais. De maneira privada, diga-se de passagem.

O mote desse vídeo seria uma manifestação contra o Congresso.

Para quem não sabe, nunca ouviu falar ou nunca se interessou pelo tema, o Congresso nacional é formado pela Câmara dos Deputados (federais) e Senado. Nessa Sodoma e Gomorra dos tempos modernos, temos nada mais, nada menos que 594 políticos, sugando o dinheiro público, todos os dias, 24 horas por dia, 365 dias no ano.

Para você, leitor (a) do blog que ainda não sabe, um deputado federal custa aos cofres públicos, ou seja, para mim e para você, a bagatela de 37.673 reais mensais.

Não, você não leu errado. São mais de 30 mil reais por mês. Se levarmos em conta que são 513 deputados federais, temos o montante de 19.326.249 reais que os contribuintes desembolsam regiamente todo mês para pagar o salário desses paquidermes.

Mas atenção: não fica apenas nesse salário. Além desses vencimentos, todo deputado tem direito a:

  • Auxilio moradia no valor de 3800 reais ou então ocupar um dos 432 apartamentos funcionais, pertencentes a Câmara;
  • Ressarcimento INTEGRAL de TODAS as despesas hospitalares relativas a internação, em QUALQUER hospital do país;
  • Cota parlamentar no valor de 30 mil reais, para passagens aéreas, combustível, contratação de pessoal, etc….
  • 97 mil reais, destinados a contratação de até 25 secretários parlamentares;
  • Salário extra no início de fim do mandato, para compensar gastos com mudança

Se fizermos uma conta rápida, cada deputado federal custa, mensalmente, aos cofres públicos por volta de 206 mil reais. Multiplicando pelo número de deputados, chegamos a pornográfica quantia de 105.752.898, ou arredondando, 106 milhões por mês.

Parafraseando Boris Casoy: ISSO É UMA VERGONHA!

Um fato que poucas pessoas sabem é que muitos deputados estão ali por causa da legenda. Como funciona? Estando numa legenda grande, tipo PSDB ou PT, e mesmo tendo uma votação ínfima, alguns conseguem se eleger. É bizarro? Sim. Mas estamos no Brasil, onde tudo pode acontecer… lembrei do Lucas Silva e Silva…

Agora sobre os senadores. São 81, ou 3 por estado, já que temos 26 estados e o Distrito Federal, perfazendo 27 federações.

Sabem quanto custa um deputado federal, para os contribuintes? Não? Acompanhem o texto.

O salário de um senador é exatamente o mesmo de um deputado federal. A “merreca” de 33.763 reais/mês. Multiplicando por 81, chegamos ao valor de 2.437.803 reais. Um baita dinheiro. Ainda mais que não sai do bolso deles.

Todos eles têm alguns benefícios, que são:

  • Auxílio moradia no valor de 5500 reais, ou podendo escolher entre os 72 apartamentos funcionais, pertencentes ao Senado Federal;
  • Verba para contratação de pessoal, no valor de 82 mil reais;
  • Ressarcimento INTEGRAL de TODAS as despesas hospitalares relativas a internação, em QUALQUER hospital do país. Esse benefício é estendido ao cônjuge e dependentes com 21 anos de idade, ou 24, caso sejam universitários;
  • Cota para atividade parlamentar, que pode variar de 30 até 45 mil reais, usada para transporte aéreo, ida e volta, para 5 passagens, ao estado de origem de cada senador (a)

Somados, os salários e benefícios de cada senador (a) podem chegar a estratosféricos 165 mil reais/mês. Multiplicando pelo número de senadores, a quantia pula para 13.365.000!!! É inacreditável que 81 parasitas custem tudo isso aos cofres públicos. É muito dinheiro, gente do céu!

Calma, ainda não acabou. Anualmente, esses parasitas custam aos contribuintes a exorbitante quantia de 160 milhões de reais.

Esses valores transformam nossos ilustríssimos senadores e senadoras nos parlamentares mais caros do mundo! Só deixando claro que em alguns países, os políticos recebem apenas uma ajuda de custo, sem direito a regalias.

O Brasil realmente é um país diferente. Tem políticos ganhando mais que muitos jogadores de futebol de nível mundial. A diferença é que esses jogadores recebem isso pelo trabalho que fazem, já os nossos políticos recebem essa fortuna por causa de votos. É a chamada democracia que muitos “inteligentes” queriam. Ou querem.

Mas por que eu passei esses dados?

Voltando ao começo do artigo, o tal vídeo que o presidente teria compartilhando, em cunho pessoal, nas suas redes sociais, causou uma verdadeira hecatombe na esquerda.

Mesmo o tal vídeo dando a entender, pelo menos para quem tem meio neurônio, que a chamada era apenas para uma manifestação pacifica contra o Congresso, que mesmo tendo valores tão abusivos, fazem de tudo para atrapalhar o governo presidencial, a esquerda teimou em dizer que isso soava como uma falta de respeito as instituições e que “feria” a democracia.

Nem uma coisa, nem outra.

A ideia da manifestação é tão somente demonstrar apoio ao presidente e criticar SIM o Congresso, pelos motivos que citei acima.

A esquerda, nojenta como sempre, ousou falar em impeachment. Logo eles, que sempre chamaram o impeachment da mula de “gópi”. Eles não se entendem. Num dia falam A, no outro dia falam B. São muito inconstantes.

A grande verdade é a seguinte: o presidente pode criticar sim o Congresso. Qualquer um pode. O presidente não pode se meter nas decisões do Congresso. E nem o Congresso pode emitir opiniões sobre alguma atitude do presidente. Isso é a chamada democracia. Certo? A separação e isonomia dos poderes. Que seja sempre assim.

Eu particularmente não acho que temos uma democracia no Brasil. Um dos motivos é o voto obrigatório. A maior democracia do mundo não obriga ninguém a votar e funciona assim, desde que viraram uma república independente.

Reitero nesse artigo meu total apoio ao presidente. Não só o meu, como o apoio de pelo menos 58 milhões de pessoas.

E não adianta a esquerda gritar aos 4 cantos que o presidente perdeu apoio. Muito pelo contrário, em qualquer canto que ele vá, ele é aplaudido e ovacionado.

Deixo um desafio aqui: quero ver o senhor Loolla e seus milicianos irem ao encontro do povo, de peito aberto, como faz o presidente.

Não vão durar 5 minutos.

Aproveito para dar uma ideia para o Kim Kataguiri e o MBL, que adoram encher o saco do presidente, sem mostrar ideias concretas. Já que ele é deputado federal, que tal criar uma emenda ou PEC, sei lá, para diminuir o número de deputados federais para 54 e senadores para 27? Além disso, diminuir o mandato dos senadores para 4 anos, ao invés dos infindáveis 8 anos, além do fim da reeleição para TODOS os níveis políticos. E aí Kim, topa o desafio?

Obs: o Congresso não será fechado, apesar do meu desejo explícito.

Em breve, um próximo artigo. Até lá!

Um blog que fala de política, que não tem rabo preso com partido algum e apenas transmite as noticias cotidianas da política nacional e internacional.
Todos os direitos reservados - 2014 - 2020